Marco Martins: “Temos 75% do programa eleitoral cumprido”

Dia com Marco Martins - março 2016

O dia do autarca começa sempre pelas 8 horas / Foto: Pedro Santos Ferreira

Em outubro de 2013, Marco Martins tomou posse como presidente da Câmara Municipal de Gondomar. Dois anos e meio depois, o autarca considera ter cumprido grande parte do programa eleitoral que levou a votos nas Autárquicas. O Vivacidade passou um dia com o edil gondomarense.

Oito horas da manhã. Todos os dias a esta hora Marco Martins abre as portas do edifício da Câmara Municipal de Gondomar. O autarca tem o hábito de acordar cedo – mesmo após uma noite de piquete nos Bombeiros Voluntários da Areosa – Rio Tinto – e, por norma, inicia o dia a esvaziar a caixa de correio electrónico e a dar os parabéns aos amigos no Facebook.

“Costumo ser o primeiro a chegar. O início da manhã é sempre mais calmo e permite pôr o trabalho em dia”, começa por dizer o autarca enquanto assina documentação relativa ao 4.º período do programa “Eixo + Habitação”, medida que vai apoiar 285 famílias carenciadas. “Este programa tem dado a muita gente um apoio temporário de meio ano que tem sido imprescindível para muitas famílias. Além de apoiarmos na prestação da renda ainda apoiamos, se for o caso, o pagamento da prestação ao banco, essa é a diferença para medidas semelhantes a esta implementadas noutros concelhos”, destaca Marco Martins.

No gabinete presidencial, o autarca recebe o cumprimento matinal de Amélia, companhia de todas as manhãs que vai garantindo ao autarca que ele “não tem mudado nada, desde que assumiu a presidência”. “Continua o mesmo e foi esse o único pedido que lhe fiz: nunca mude sr. Presidente”, repete a funcionária da autarquia.

Dia com Marco Martins - março 2016

Marco Martins toma o pequeno-almoço no bar da Câmara de Gondomar / Foto: Pedro Santos Ferreira

Antes da reunião semanal com a equipa que gere, Marco Martins visita o bar para um pequeno-almoço rápido e um café, companheiro de todas as horas. “Enquanto tomo o café leio sempre o jornal – diz, enquanto consulta os resultados das equipas de futebol do concelho -, neste período estou com os nossos colaboradores, hábito que não existia no anterior executivo, que nem sequer vinha ao bar. Eu e os vereadores somos clientes do bar como qualquer funcionário da Câmara”, frisa o presidente.

De regresso ao gabinete, a conversa recai no programa eleitoral. “75% está cumprido”, sublinha Marco Martins, enquanto consulta o documento sufragado pelos gondomarenses nas últimas eleições autárquicas. A amarelo o que está cumprido, a branco está o que falta cumprir.

Para atingir os objetivos o presidente do Município conta com uma equipa de vereadores que considera “os melhores da Área Metropolitana do Porto (AMP)”, repto que gosta de lançar aos presidentes dos concelhos limítrofes. “Os meus vereadores têm autonomia total nos seus pelouros. Costumo dizer que são os vereadores mais bem tratados da AMP. Brinco com eles quando digo que gostava que tivessem todos o meu ritmo, no entanto, posso dizer que tenho uma grande equipa e não me arrependo das escolhas que fiz”, sublinha.

Marco Martins é também responsável pelo setor da mobilidade da AMP, cargo que desempenha com “igual devoção”. O edil mostra-se satisfeito com o entendimento conseguido entre os municípios que integram a entidade metropolitana do Porto e nem a idade – é o autarca mais novo dos 17 municípios – faz com que seja menos respeitado.

“Está tudo pronto para a reunião? Ok, vamos começar”, diz ao telefone. Nove horas, marca o relógio.

Dia com Marco Martins - março 2016

Em reunião com a equipa municipal / Foto: Pedro Santos Ferreira

Reunião semanal antes da viagem de autocarro para o Hospital-Escola

A equipa mais próxima do presidente prepara o dia do autarca ao pormenor – dentro do possível. No briefing planeiam-se as saídas e visitas do autarca. A primeira saída do dia serve para inaugurar a mais recente aposta do Município, o desvio de 10 linhas da Gondomarense via Hospital-Escola da Universidade Fernando Pessoa. A travessia faz-se entre o Largo do Souto e a unidade hospitalar.

“Era importante reforçar a mobilidade junto deste equipamento. É uma estrutura que emprega 400 pessoas e julgo que faltava um maior envolvimento da autarquia em relação ao Hospital-Escola. A população já percebeu que este espaço merece ser rentabilizado”, afirma Marco Martins na chegada ao hospital de Valbom.

O regresso aos Paços do Concelho prende-se com uma reunião sobre o projeto de criação do parque urbano da Avenida da Conduta. À espera do presidente estão os arquitetos e colaboradores da autarquia envolvidos no projeto.

A intervenção inicial será feita entre a rotunda do Centro Ciclista de Gondomar e a rotunda da Carvalha. Após a reunião fica decidido o regresso do gabinete de arquitetura com novas propostas para apresentar ao presidente.

Segue-se uma reunião com os responsáveis pela fiscalização, mobilidade e trânsito, obras municipais, gabinete jurídico, atendimento municipal e polícia municipal. O encontro visa avaliar a implementação do Regulamento de Obras e Intervenções na Via Pública (ROIP). “Fazemos um balanço claramente positivo desde que o ROIP entrou em vigor”, apontaram os responsáveis pelo Núcleo de Fiscalização da Câmara de Gondomar.

Foram apontadas pequenas falhas por parte das entidades envolvidas mas, no final, ficou o compromisso de “continuar a melhorar”.

Finalizada a reunião é tempo de almoçar na cantina ao serviço dos funcionários da Câmara Municipal de Gondomar.

Dia com Marco Martins - março 2016

Visita às obras começou em Valbom / Foto: Pedro Santos Ferreira

Tarde marcada pela visita às obras em execução

A tarde do presidente tem início às 14h. Marco Martins começa por visitar as obras da responsabilidade do Município. O primeiro local visitado é a Rua Sacadura Cabral, em Valbom, onde decorre uma intervenção de alargamento da rua, criação de passeios, ligação de águas pluviais e pavimentação.

“Em pleno centro de Gondomar ainda existem ruas de terra batida. Esta é a primeira intervenção de fundo nesta rua”, explica o autarca ao nosso jornal.

Nas ruas Bombeiros Voluntários de Valbom, Comandante Américo Vieira e na Avenida Miguel Bombarda estão a realizar-se intervenções semelhantes, todas visitadas por Marco Martins antes de regressar à Câmara de Gondomar.

No conjunto habitacional do Monte Crasto – ­onde está a decorrer uma intervenção municipal em 32 blocos habitacionais -, local onde moram mais de 400 famílias, num total de cerca de 1500 pessoas.

Os lotes são os mais antigos da zona de São Cosme e estão a sofrer alterações nas coberturas, com remoção de amianto, mudança de caixilharias e reabilitação das fachadas, bem como melhoramentos exteriores, nomeadamente nos jardins e na reabilitação do parque infantil.

A empreitada está orçada em 1,6 milhões de euros e é totalmente suportada pelos cofres da autarquia.

Dia com Marco Martins - março 2016

A apresentação do serviço BRT realizou-se na Câmara Municipal de Gondomar / Foto: Pedro Santos Ferreira

Já no edifício da Câmara de Gondomar, Marco Martins acolhe uma apresentação formal do Bus Rapid Transit (BRT), um método de transporte sustentável, mais amigo do ambiente e com baixos custos de operação. O autarca recebeu a apresentação do sistema na qualidade de responsável pela mobilidade da AMP. “Julgo que este projeto merece ser estudado para todo o Grande Porto”, comentou o presidente da Câmara de Gondomar, após a apresentação do BRT.

“Vamos apoiar a associação com a cedência de um espaço para que possam albergar condignamente os animais recolhidos da rua”

Por volta das 16h15, Marco Martins recebe a Associação VivAnimal, de Rio Tinto. “A comunidade de apoio aos animais foi recentemente intimada a reunir condições dignas para os animais. Recebi-os na Câmara porque vamos apoiar a associação com a cedência de um espaço para que possam albergar condignamente os animais recolhidos da rua. No entanto, esta solução não deverá interferir com o ordenamento do território”, frisa Marco Martins.

O encontro da VivAnimal com o presidente surge após a entrega de uma petição para a cedência de um terreno para a construção de um abrigo para os animais. No total, a VivAnimal tem ao seu cuidado cerca de 70 gatos e 18 cães.

O edil reconheceu o “trabalho meritório da associação” mas recordou a necessidade de cumprir com as condições de higiene e segurança “dentro de um enquadramento legal que permita a cedência de um espaço que terá que ser partilhado com projetos semelhantes”.

Após a reunião, o autarca entregou habitações sociais a famílias carenciadas. Foram entregues nove casas. “Normalmente, saio da Câmara por volta das 20h. Não há um dia em que não trabalhe à noite”, conclui Marco Martins.

Para a noite ficou reservada a missão de anfitrião ao Conselho Diretivo da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), entidade que iria reunir-se na Casa Branca de Gramido no dia seguinte ao Dia com o Presidente.

, , ,