Mau tempo alterou planos para o carnaval gondomarense

Chuva, ventos fortes e algum frio. Foram estas as características do carnaval um pouco por todo o país e Gondomar não fugiu à regra. De 28 de fevereiro a 4 de março, as associações, escolas e outras instituições do concelho planearam com antecedência o Entrudo mas o tempo ‘trocou-lhes as voltas’ e obrigou ao cancelamento de desfiles e alterações de última hora. Ainda assim, o Carnaval festejou-se em várias freguesias de Gondomar.

Nuno Fonseca nem queria acreditar. Todo o trabalho que envolveu para a preparação do maior desfile de Carnaval de Gondomar, com 2400 crianças, 300 acompanhantes e 50 funcionários da Junta de Freguesia de Rio Tinto tinha sido em vão. O presidente da Junta mais populosa de Gondomar estava a pé desde as 6h da manhã mas o vento e o frio trouxeram más notícias, o cancelamento do desfile. Ainda assim, o autarca está convicto de que “foi a decisão mais acertada”.

“O desfile de Carnaval que estava agendado para hoje, foi cancelado após a recusa de participação da maioria das escolas, devido à ameaça de chuva e do frio que se fazia sentir”, lia-se no comunicado enviado pela Junta, por email. “Lamentamos profundamente esta situação, totalmente alheia, em que o único responsável é o tempo e a chuva, compreendendo a frustração de todos os que se disponibilizaram previamente”, constava igualmente o documento.

O desfile organizado pela Junta de Rio Tinto em conjunto com todas as escolas da freguesia e o Centro Paroquial de Rio Tinto contaria com um contingente policial com mais de duas dezenas de agentes da PSP, bem como um lanche preparado para todas as crianças, englobando, segundo a Junta, “um enorme dispêndio de recursos quer humanos quer financeiros.”

, , , , , , , ,