Milhares de pessoas na primeira edição do Rio Tinto em Festa

Foto: Direitos Reservados

Foto: Direitos Reservados

O espaço da antiga feira de Rio Tinto recebeu, de 5 a 10 de junho, o primeiro ‘Rio Tinto em Festa’, evento que veio substituir a Festa da Cerveja. A música, a gastronomia e o artesanato levaram milhares de pessoas ao recinto e a organização promete melhorias para a edição de 2016.

Os Som Livre Band inauguraram a festa no dia 5 de junho. Pelo palco do evento passou ainda a Banda Iniciadores, o músico Paulo Ribeiro (ex-Bandalusa) e o conjunto Prata Latina. Marcus Machado regressou à freguesia após o concerto da Gondomar Band, no dia 9, pelas 21h30. O último dia foi para a banda Union Salsera, que atuou pelas 21h30. A 14ª edição da Feira de Artesanato foi também motivo de visita no Rio Tinto em Festa, com uma tenda montada para o efeito.

Ao Vivacidade, o presidente da Junta de Freguesia de Rio Tinto, Nuno Fonseca, afirma que “o evento deste ano foi um sucesso.” “Não tínhamos forma de comparar o número de entradas com anos anteriores porque a entrada era livre. Este ano conseguimos vender 9.453 pulseiras que possibilitaram a entrada todos os dias”, conta o autarca. “Tivemos três noites com o recinto completamente cheio”, refere ainda Nuno Fonseca

Segunda edição terá cartaz melhorado

Já a pensar na segunda edição, o autarca de Rio Tinto que organizou o evento em parceria com uma empresa do concelho, quer que o Rio Tinto em Festa seja reconhecido como “um grande evento de música popular portuguesa.” “Queremos melhorar o cartaz e queremos que o cartaz seja um chamariz para a festa. A Festa da Cerveja estava mais orientada para a restauração”, esclarece. Quanto a artistas para 2016, Nuno Fonseca não quer arriscar nomes. “Ainda não temos nomes pensados para o próximo ano mas queremos artistas conhecidos. Não apostamos este ano porque não tínhamos histórico. Queremos um cartaz melhorado em 2016. Esta festa é totalmente suportada pela Junta de Freguesia e pela empresa organizadora com a ajuda das entradas e das comparticipações dos expositores”, conclui o presidente de Rio Tinto.

, , ,