Movimento em Defesa do Rio Tinto expõe propostas para o Parque da Levada

A exposição decorreu no Centro Comercial Parque Nascente / Foto de Pedro Santos Ferreira

A exposição decorreu no Centro Comercial Parque Nascente / Foto de Pedro Santos Ferreira

No dia 18 de julho, foram expostas no Parque Nascente, sete propostas de arranjo paisagístico do Parque da Levada, criadas por alunos de mestrado da Universidade do Porto. O Movimento em Defesa do Rio Tinto acredita que os projetos são possíveis de concretizar.

“A mais valia destes projetos é mostrar que é viável, do ponto de vista técnico, recuperar o centro de Rio Tinto, não o transformando numa série de betão”, disse Paulo Silva do Movimento em Defesa do Rio Tinto, durante a exposição de sete propostas de arranjo paisagístico para o Parque da Levada, realizadas por alunos do Mestrado em Arquitetura Paisagística da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto.

O desafio proposto pela professora Isabel Silva, que se considera “contente com os resultados”, levou um dos grupos a vencer o prémio Jovem Arquiteto Paisagista 2013, com o trabalho “Flow Park”, que esteve presente na exposição Bienal Europeia da Paisagem, realizada em Setembro de 2012, em Barcelona.

Sílvia Freitas, uma das alunas envolvidas no projeto “Flow Park” admite que não sabe até que ponto as propostas apresentadas são economicamente viáveis, mas considera que “qualquer uma delas é concretizável”.

, ,