Multiusos de Gondomar acolheu 26.º Congresso do CDS-PP

Assunção Cristas no Congresso CDS-PP em Gondomar

Assunção Cristas foi eleita líder do CDS-PP em Gondomar / Foto: DR

Saiu Portas, entrou Assunção Cristas. O 26.º Congresso do CDS-PP consagrou Assunção Cristas como a sétima líder do partido no Multiusos de Gondomar.

Nos dias 12 e 13 de março o Multiusos de Gondomar acolheu o 26.º Congresso do CDS-PP. O Congresso teve como principais atrativos a saída de Paulo Portas da liderança do partido, 16 anos depois, e a entrada da primeira mulher a ocupar o cargo, Assunção Cristas.

No discurso de encerramento a recém-eleita líder centrista deixou um desafio ao Partido Socialista para participar numa reforma do sistema de pensões e na revisão da regulação do sistema financeiro, nomeadamente na forma de nomeação do governador do Banco de Portugal.

A direção de Assunção Cristas foi eleita de forma esmagadora (95,59%), mas perdeu lugares no Conselho Nacional para a lista alternativa apresentada por Filipe Lobo d’Ávila, que conseguiu 23% dos votos e 16 lugares diretos (num total de 70).

No final, Assunção Cristas recolheu os aplausos dos cerca de 1500 congressistas ladeada por Nuno Melo e Adolfo Mesquita Nunes, ex-secretário de Estado, ambos vice-presidentes do partido.

Paulo Portas homenageado pelo partido

A saída do ex-líder do CDS-PP, Paulo Portas teve direito a um filme que evocou alguns dos principais momentos do seu consulado à frente do partido que liderou desde 1998. Recorde-se que, entre 2005 e 2007, Ribeiro e Castro foi presidente do CDS-PP.

“O Congresso é dos mais importantes para o partido”

Ao Vivacidade, Cecília Meireles, eleita vice-presidente, destaca a importância do Congresso para o partido. “Estamos a falar de um momento de transição da liderança de um líder marcante e o que mais anos esteve em exercício de funções. Além disso, Paulo Portas marcou o partido pela forma de comunicar, pelas suas propostas e por ter trazido o CDS para o arco da governabilidade”, frisa a centrista.

Para a deputada da Assembleia da República, a escolha do Multiusos de Gondomar foi “feita pelo mérito do equipamento”. “Não há muitos espaços como este em Portugal e fez todo sentido que se realizasse aqui. Este espaço é adequado a este tipo de eventos”, sublinhou Cecília Meireles.

“Podemos dizer que estávamos no local certo à hora certa”

António Aguiar, presidente da concelhia de Gondomar do CDS-PP, era um homem satisfeito. O dirigente local do partido mostrou-se orgulhoso com a escolha do Multiusos de Gondomar e salientou a importância do evento para a concelhia. “Podemos dizer que estávamos no local certo à hora certa. Para a concelhia do CDS-PP é muito importante o Congresso realizar-se aqui e à custa disso já conseguimos mais militantes”, disse ao nosso jornal.

Quanto à nova líder do partido, António Aguiar espera “um reforço do poder das concelhias e uma descentralização do partido”.

, , , ,