Município de Gondomar investe na requalificação de escolas EB 2,3

Requalificação - maio 2019

O processo de requalificação das escolas iniciou-se em Rio Tinto / Foto: Direitos Reservados

A Câmara de Gondomar está a investir 2,7 milhões de euros na requalificação de sete escolas EB 2,3 do concelho. Em causa estão escolas nas freguesias de Medas, Fânzeres, Jovim, Rio Tinto, Baguim do Monte, Valbom e São Pedro da Cova e o investimento total é de 4,5 milhões de euros, dos quais 1,8 milhões são provenientes de fundos europeus.

Em declarações à Lusa, o presidente da Câmara de Gondomar referiu que as empreitadas nestas sete escolas EB 2,3 decorrem do processo de transferência de competências do Estado para o Município, estando em causa, disse, “situações flagrantes em estabelecimentos sem obras, em alguns casos, há muitos anos”.

“Depois de em 2014/2015 a Câmara ter investido na requalificação de escolas de 1.º ciclo e pré-escolar, num total de 108 estabelecimentos de ensino, que incidiu sobretudo na retirada de amianto, agora é o momento de intervir nas EB 2,3. É importante criar boas condições e fatores de motivação em todos os graus de ensino”, referiu Marco Martins.

As intervenções visam, sobretudo, a aposta no reforço da eficiência energética.

Os projetos para as escolas EB 2,3 incluem trabalhos de remoção de placas de fibrocimento e colocação de nova cobertura, substituição de estores e de luminárias, bem como substituição do sistema de aquecimento, entre outros.

As obras vão iniciar na Escola Infanta Dona Mafalda, Rio Tinto, seguir-se-ão obras nas escolas Frei Manuel de Santa Inês, em Baguim do Monte, Marques Leitão, em Valbom, e EB 2,3 de São Pedro da Cova. As escolas de Santa Bárbara, em Fânzeres, EB 2,3 de Medas e a EB 2,3 de Jovim serão também contempladas com obras.

, , , ,