Município e Águas de Gondomar acordam não suspender fornecimento de água por falta de pagamento

A Câmara Municipal de Gondomar acordou com a empresa Águas de Gondomar a não suspensão do fornecimento de água por falta de pagamento. A Águas de Gondomar, S.A. alarga medida excecional a todos os Clientes e, até setembro de 2020, não irá proceder à interrupção do abastecimento de água, decorrente de situações de não regularização das faturas em dívida.

A suspensão da medida coerciva de corte de água, em vigor desde março de 2020, no âmbito do contexto pandémico, é alargada pela AdG de modo a facilitar o pagamento das faturas em atraso, com a possibilidade de realização de acordo de pagamento para a regularização do valor em divida.

Para os clientes que se encontrem com documentos em dívida, mas que estejam enquadrados nas medidas excecionais e temporárias, o prazo é alargado até 30 de setembro, sendo que, de acordo com o previsto na Lei nº 18/2020 de 29 de maio, todos os clientes que se encontrem numa situação de desemprego, quebra de rendimentos do agregado familiar igual ou superior a 20% ou por infeção COVID-19, deverão contactar-nos, afim de celebrar um acordo de pagamento para a regularização do valor em divida, munindo-se dos documentos comprovativos.

O Município alerta, ainda, para o facto de que os devedores irão, dentro dos próximos dias, receber os “avisos de corte”. Contudo, as famílias podem negociar o pagamento da dívida diretamente com a empresa, de forma a que não vejam o fornecimento cortado.

, , , , , , , , , , ,
4 comentários em “Município e Águas de Gondomar acordam não suspender fornecimento de água por falta de pagamento
  1. A culpa de Gondomar ter uma das taxas mais elevadas do país na água, é da inteira responsabilidade dos seus munícipes, continuem a votar em Março Martins

  2. Deviam era colocar a água mais em conta para o consumidor. Façam politica de proximidade em vez de politica de gabinete.

  3. E que tal passarem a cobrar um valor justo pela fatura da água?!…
    Assim,não pode ser pagar a água ao preço do ouro…

Comments are closed.