Museu Júlio Dinis recebeu mostra da 1ª Bienal de Arte

No dia 20 de janeiro, foi inaugurada a exposição da 1ª Bienal de Arte – Vila de Fânzeres, no Museu Júlio Dinis, em Ovar. A mostra visa comemorar os 150 anos da edição do romance “As Pupilas do Senhor Reitor”.

A União das Freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova e a ARGO – Associação Artística de Gondomar uniram-se para organizar a exposição da 1ª Bienal de Arte da Vila de Fânzeres, iniciativa impulsionada pela autarquia.

A mostra foi inaugurada a 20 de janeiro e ficará patente no Museu Júlio Dinis até 17 de fevereiro, subordinada ao tema “As Pupilas do Senhor Reitor”, romance que comemorou 150 anos, em 2017.

“A União das Freguesias e a ARGO fazem um balanço muito positivo da iniciativa, que deu a conhecer a passagem de Júlio Dinis pela Vila de Fânzeres, aproveitando a comemoração de uma das suas maiores obras literárias. Nesta edição, contamos com a participação de 19 artistas, que apresentaram 38 obras”, afirma Maria José Cardoso, da União das Freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova.

A inauguração da mostra contou também com as presenças de António França, responsável pelo espaço museológico de Ovar, e do vencedor da 1ª Bienal, João Carlos Pacheco.

Refira-se que a 1ª Bienal de Arte teve como júri Eugénio Henrique, da Fundação Júlio Resende, António França, diretor do Museu Júlio Dinis, Acácio Carvalho, pintor e Onofre Varela, caricaturista.

A Bienal de Arte – Vila de Fânzeres deverá regressar em 2019.

, , , ,