Nélson Alves: ““Em Lisboa há mais liberdade entre os resultados positivos e negativos, no Porto há menos tolerância”

Nélson Alves, ex-jogador do Sporting CP / Foto: Direitos Reservados

Nélson Alves / Foto: Direitos Reservados

Formado no FC Porto, Nélson Alves iria viver a melhor fase da sua carreira no Sporting CP. O lateral-direito, que chegou a ser avançado, fez parte da geração de ouro do futebol português que conquistou, em 1991, o mundial sub-20, em Portugal. O atleta gondomarense foi também um dos primeiros portugueses a passar pelo futebol inglês e deixou marca no Aston Villa, antes de regressar ao FC Porto. Castigado por várias lesões, o atleta iria terminar a carreira no V. Setúbal, aos 31 anos, mas o SC Rio Tinto ainda lhe proporcionou novos desafios como jogador e presidente.

Começou a sua carreira no FC Porto, com o seu irmão, mas também jogava futebol no campo da Ferraria?
Eu e o meu irmão começámos a nossa formação no FC Porto, apesar da minha infância ter sido passada na Ferraria. Desde que me lembro, joguei sempre no campo do Rio Tinto. Andávamos sempre em conjunto e eram cerca de 300m até ao campo da Ferraria, que era o único espaço para jogar futebol.

A sua mãe chegou a dizer que, a certa altura, não vos dava dinheiro para o autocarro que vos levava para o campo da Constituição, na esperança que perdessem a paixão pelo futebol. Essa história é muito curiosa…
É verdade (risos). Íamos os dois a pé, desde Rio Tinto até à Constituição. Havia dias em que chegávamos ao campo com a roupa toda molhada e depois do treino continuava molhada. Aconteceu muitas vezes, mas nunca pensámos em desistir, porque o nosso sonho sempre foi jogar futebol.

Respostas rápidas:

Clube de coração:
Sporting CP.

Estádio em que mais gostou de jogar:
Estádio Eng. Vidal Pinheiro, do SC Salgueiros, pelo simbolismo que tem.

Melhor ano da carreira:
Tive anos fabulosos no Sporting CP, no primeiro ano do Aston Villa e nos anos do Salgueiros.

Cristiano Ronaldo vencedor da Bola de Ouro:
É um justo vencedor.

Morte de Eusébio:
Era o expoente máximo da representação nacional a nível internacional. Um verdadeiro exemplo do saber estar na indústria do futebol.

, , , ,