Nuno Coelho e Álvaro Castello Branco debateram poder local

Debate Nuno Coelho e Álvaro Castello Branco

O debate realizou-se no auditório da Junta de Freguesia de Baguim / Foto: Pedro Santos Ferreira

Nuno Coelho, presidente da Junta de Freguesia de Baguim do Monte, e Álvaro Castello Branco, deputado do CDS-PP na Assembleia da República, debateram, a 7 de dezembro, o poder local no auditório da Junta de Baguim.

A “Gondomar FM” desafiou o socialista Nuno Coelho e o centrista Álvaro Castello Branco a debaterem o poder local, num encontro moderado por Joaquim Figueiredo e José Ângelo Pinto, administrador do Vivacidade.

Álvaro Castello Branco, deputado da Assembleia da República pelo CDS-PP, começou por condenar o “reforço do municipalismo” e sugeriu “um poder intermediário entre o Município e o Governo, normalmente conhecido como Governo Regional”, como uma solução a adotar em Portugal. Para o ex-vice-presidente da Câmara do Porto, a medida implicaria também “a extinção de freguesias ou a diminuição da influência das Câmaras Municipais”.

Nuno Coelho, presidente da Junta de Baguim do Monte, não viu com bons olhos a sugestão do seu opositor e defendeu, por sua vez, “um maior aproveitamento de um conjunto de freguesias que estão mais próximas da população”. “O presidente de Junta é uma das figuras mais próximas da população e, por vezes, um autarca local trabalha mais que um vereador das grandes Câmaras Municipais”, exemplificou o socialista.

O debate realizado no auditório da Junta de Baguim não terminou sem o acordo de ambos os políticos que elogiaram como exemplo de boas políticas intermunicipais a criação da Lipor, na freguesia baguinense.

, , , ,