O novo rosto do centro de Gondomar

previous arrow
next arrow
Slider

O executivo da Câmara Municipal de Gondomar anunciou em exclusivo, ao VivaCidade, o novo projeto de Requalificação do Espaço Urbano do Centro da Cidade de Gondomar. A empreitada é considerada a segunda maior obra do segundo mandato do executivo camarário, depois do parque urbano.

O projeto é considerado “ambicioso” por Marco Martins, que confessa que a área que irá abranger este novo espaço é de 30.752,11 m2 e terá um custo de cerca 2.4 milhões de euros mais IVA, sendo que o Município usufruirá de “60% de fundos da Comunidade Europeia” para a empreitada que envolverá a requalificação da Rua 25 de Abril, da Rua 5 de outubro, da Praça do Município e a Rua Novais da Cunha, ou seja, todo o eixo desde a conhecida “curva da roleta”, até ao Largo do Souto, em S. Cosme.

A Requalificação do centro de Gondomar pretende dar uma nova dinâmica ao local com melhores condições urbanísticas, ambientais e viárias. Que segundo, Marco Martins, “atualmente, a autarquia tem dois problemas. Um deles é o dos edifícios privados que estão degradados, devolutos e sem atratividade e o outro problema, diz respeito ao espaço público, onde os passeios não têm condições suficientes para os peões circularem, onde há falta de lugares para realizar cargas e descargas, e a iluminação pública é má”. O autarca acrescenta ainda que a preocupação da Câmara é controlar o estacionamento abusivo e o congestionamento do trânsito. Outro problema que está a ser resolvido, é o do acesso dos bombeiros em direção ao Souto. Em breve, na saída do quartel dos bombeiros serão instalados semáforos para permitir que as viaturas tenham acesso direto à rotunda do clube gondomarense, não tendo que dar a volta pela Câmara e pela Rua 5 de Outubro.

O objetivo da elaboração deste projeto passa por dar uma nova identidade ao centro da cidade, criando novos espaços pedonais. Ao lado da câmara será construído um parque infantil no espaço onde se encontra o monumento ao poder local, que será deslocado para a nova rotunda que será construída que ligará a Rua Novais da Cunha à Rotunda do Centro Ciclista, através de uma nova via.

Esta intervenção visa atrair potenciais atores económicos e sociais que existem e que pretendam investir no local. O executivo camarário acredita que com este projeto estão a “criar as condições favoráveis para acelerar a reabilitação do edificado, atrair e fixar novas atividades económicas, caminhando a passos largos para um reforço da atratividade de novos residentes” interessados neste novo espaço urbano renovado “de qualidade” ambiental e social.

Segundo Marco Martins, este investimento pretende que a cidade de Gondomar adquira uma nova imagem externa, com um local adequado para os peões circularem “com mais conforto e mais segurança”, possibilitando a utilização noturna desta infraestrutura para percursos pedonais.

Metaforicamente, o autarca refere que o objetivo é transformar a Rua 25 de Abril, em tudo semelhante à Rua de Santa Catarina (uma das principais ruas da cidade do Porto). Queremos que esta zona central seja um motor de desenvolvimento local” usufruindo dos “recursos existentes e de todo o potencial instrumental” para a verdadeira “competitividade deste território urbano” e próxima do futuro terminal do metro no Souto.

Para evitar o congestionamento da via pública, uma das medidas implementadas é a divisão da obra em cinco fases. A primeira fase corresponde à Rua 25 de Abril, a segunda fase será a Rua 5 de outubro, a terceira fase será a Praça do Município e a reabilitação do espaço público envolvente, a quarta fase corresponde à Rua Novais da Cunha e por último, temos a quinta fase que terminará na Praça do Município com a reabilitação do edifício dos paços do concelho. Segundo Marco Martins, a primeira fase do projeto já foi lançada a concurso “e se tudo correr bem poderá avançar no final de abril ou início de maio, mas toda a intervenção é suposto estar concluída até ao final de 2021”.

Com esta empreitada, o acesso ao edifício da Câmara Municipal passará a ser mais facilitado para quem vem das freguesias de Baguim Do Monte, de Fânzeres, de Rio Tinto, de São Pedro da Cova ou de Valbom uma vez que será possível passar nos dois sentidos à porta da Câmara Municipal, retomando o que existia no passado. ■

, , , , , , ,