Obras na ponte de Rio Tinto podem prolongar-se até ao início de 2019

Corte Ponte Rio Tinto - agosto 2018

O corte na Rua Afonso de Albuquerque poderá prolongar-se até início do próximo ano / Foto: Pedro Santos Ferreira

A Câmara Municipal de Gondomar estima que o corte de trânsito na Rua Afonso de Albuquerque poderá prolongar-se, no máximo, por um período de cinco meses. A intervenção insere-se na empreitada do Intercetor de Rio Tinto. 

Desde o dia 13 de agosto que a circulação na Rua Afonso de Albuquerque, junto à Ponte de Rio Tinto, foi interrompida no âmbito da empreitada da construção do Intercetor de Rio Tinto. O corte de um dos principais eixos de ligação rodoviária entre o Porto e Gondomar, que corresponde à antiga Estrada Nacional 15, gerou alternativas devidamente sinalizadas que visam garantir a circulação de veículos particulares e de autocarros de transporte público.

A Câmara Municipal de Gondomar reposicionou, desta forma, algumas paragens de autocarro dos operadores STCP, Gondomarense e Valpi, garantindo, de acordo com o Município, “o normal serviço a todos os utentes”. Na pior das hipóteses o cenário poderá manter-se até ao início do próximo ano, mas a autarquia espera ver a intervenção concluída antes do previsto.

Ao todo, são nove linhas de autocarro, Gondomarense e STCP, e seis interurbanas, nomeadamente para Penafiel e Lousada, que passam a desviar pelo centro de Rio Tinto.

Do mesmo modo, o local de transferência entre linhas, que acontecia na zona de São Caetano, passará para junto do Parque Urbano de Rio Tinto. A empreitada serve também para renovar as infraestruturas de água e gás.

, , , ,