Orçamento Participativo 2015: prazo de entrega de propostas termina a 31 de janeiro

Assembleia Participativa OP 15

Aurora Vieira liderou a Assembleia Participativa do OP 15 / Foto: DR

Está em marcha o Orçamento Participativo 2015 (OP 15). A iniciativa da Câmara Municipal de Gondomar cumpre esta ano a sua segunda edição e garante aos cidadãos a possibilidade de apresentarem propostas de projetos que gostariam de ver concretizados.

O auditório da Biblioteca Municipal de Gondomar recebeu a 19 de janeiro a Assembleia Participativa do OP 15. O evento marca o lançamento do Orçamento Participativo, medida implementada em 2013 pelo Município de Gondomar, que conta este ano com uma verba de 150 mil euros – menos 50 mil euros em comparação com a edição anterior – disponível para as propostas dos munícipes.

Ao nosso jornal, fonte da autarquia, confirma a intenção de “reforçar a participação dos cidadãos na governação da autarquia” através do OP 15, sendo esta “uma das vias de aprofundamento da transparência pela qual nos batemos”, refere.

Recorde-se que em Gondomar, o OP 15 abrange a área das obras públicas, nomeadamente a construção de arruamento público, conservação e manutenção de arruamentos e equipamentos públicos existentes, parques infantis, entre outros. O Orçamento Participativo está a ser liderado pela vereadora responsável pelo pelouro da Cidadania e Participação, Aurora Vieira.

Verba diminui face às “dificuldades financeiras” do Município

Segundo fonte do Município, a diminuição da verba atribuída ao OP 15 prende-se com as “dificuldades financeiras sobejamente conhecidas”.

Condições de participação

Podem participar no OP de Gondomar todos os cidadãos com idade igual ou superior a 18 anos, desde que recenseados no concelho. O portal do OP é ferramenta essencial para quem quer participar, quer para a introdução de propostas, quer para a sua votação.

Orçamento Participativo Rio Tinto - 2016

Em Rio Tinto, o Orçamento Participativo também está implementado / Foto: Pedro Santos Ferreira

Rio Tinto lança OP pela primeira vez

A Junta de Rio Tinto lançou também o Orçamento Participativo para 2016, com um valor de 10 mil euros. As duas sessões de esclarecimento realizaram-se a 18 e 25 de janeiro, no salão nobre da Junta e na Escola Básica da Triana, respetivamente.

“Este é um compromisso que assumimos no nosso programa eleitoral e que agora vemos cumprido. É mais uma medida de cidadania que vai mobilizar um grande grupo de cidadãos que vão apresentar, debater e defender os seus projetos”, afirma Nuno Fonseca, presidente da Junta de Rio Tinto.

Para o autarca, a verba atribuída ao OP 2016 representa um “esforço financeiro significativo” para a Junta. O período de apresentação de propostas pela população está aberto até 31 de março.

, , , , , , , , , ,