Parque das Serras do Porto assinalou Dia Internacional das Florestas em Gondomar

Dia Internacional das Florestas - março 2019

São Pedro da Cova foi o local escolhido para assinalar este dia / Foto: Pedro Santos Ferreira

O Sanatório de Montalto, em São Pedro da Cova, foi o local escolhido pelo Parque das Serras do Porto (PSeP) e Sociedade Portuguesa de Química (SPQ) para celebrar o Dia Internacional das Florestas. A iniciativa resultou na plantação de 118 árvores nativas.

Cerca de 300 alunos do ensino preparatório e secundário da rede de clube de escolas do PSeP marcaram presença numa iniciativa alusiva ao Dia do Carbono no Dia Internacional das Florestas. Objetivo? Plantar 118 árvores autóctones em área de paisagem protegida regional do PSeP, projeto que une os municípios de Gondomar, Valongo e Paredes.

A iniciativa procurou sensibilizar os jovens e o público em geral para o papel da vegetação na diminuição da concentração de dióxido de carbono na atmosfera. No Ano Internacional da Tabela Periódica 2019, a SPQ designou o Dia do Carbono a 21 de março (coincidente com o Dia Internacional das Florestas) para destacar o papel fundamental das árvores na fixação do carbono (CO2 atmosférico). O carbono é um dos 118 elementos da tabela periódica.

“Apostamos no Sanatório porque é um local onde as pessoas que tinham problemas respiratórios eram cuidadas, teve por isso esse simbolismo muito próprio. Foi mais uma grande iniciativa para sensibilizarmos as pessoas sobre a importância de não cortar uma árvore. Foi também por isso que preferimos plantar 118 árvores”, afirma José Fernando Moreira, vereador do Ambiente do Município de Gondomar.

Ao Vivacidade, o autarca garante ainda que desde 2011 foram plantadas 14 mil árvores em todo o território do concelho.

Do programa desta iniciativa constou ainda um quiz por equipas, o concurso “Quem mais depressa faz o puzzle”, a entrega de prémios aos alunos e a colocação da placa Dia do Carbono, num momento musical protagozinado pelo grupo Tum Tum Tum, sediado em Rio Tinto.

Esta iniciativa contou ainda com as parcerias com a SPQ, Instituto Superior de Engenharia do Porto, Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, Porto Design Factory e CRE.Porto.

No final, a plantação da tabela periódica das árvores foi festejada com o lançamento de 118 pombos.

, , , , ,