Parque Urbano de Rio Tinto abre em meados de junho

Parque Urbano de Rio Tinto - maio 2018

Marco Martins, presidente do Município de Gondomar, junto ao Parque Urbano de Rio Tinto / Foto: Pedro Santos Ferreira

O Parque Urbano de Rio Tinto está prestes a ser inaugurado. A obra requalificou 36.500 metros quadrados, graças a um investimento da Câmara Municipal de Gondomar na ordem dos 2,6 milhões de euros.

Está prestes a ser inaugurado um dos maiores projetos do executivo socialista da Câmara Municipal de Gondomar. Em meados do próximo mês, o Parque Urbano de Rio Tinto será aberto à população e passará a ser o maior espaço verde da cidade.

No total, são 36.500 metros quadrados no centro de Rio Tinto, com equipamentos de lazer, lugares de estacionamento, um anfiteatro, uma esplanada, equipamentos desportivos e equipamentos caninos.

“Julgo que todos estão rendidos a este projeto. A partir da inauguração, a responsabilidade de cuidar desta zona verde passará também para os cidadãos”, começa por afirmar Marco Martins, presidente da Câmara Municipal de Gondomar.

O projeto custou aos cofres da autarquia 2,6 milhões de euros e vem reverter o plano anterior, que previa a construção de quatro torres no terreno da antiga feira.

O Parque Urbano de Rio Tinto será delimitado pela Avenida da Conduta, a Avenida de Rio Tinto, a Rua da Ranha, a Rua Amália Rodrigues e a Via Nordeste, que já sofreu, entretanto, uma requalificação através da construção de uma rotunda.

“Este é um projeto de futuro, que custou muito dinheiro. Agora queremos que a população possa usufruir desta zona verde. Além disso, resolvemos incluir, na fase final da obra, alguns equipamentos caninos para que possam trazer os seus animais a passear”, acrescenta o edil gondomarense.

Ao Vivacidade, Marco Martins não adianta a data para a inauguração do Parque Urbano de Rio Tinto, mas promete “contenção financeira” na iniciativa que marcará a abertura do recinto. O presidente do Município de Gondomar admite que espera ver “o crescimento de um espaço vivo com dinâmica própria”.

“Em 2019, espero ligar este parque urbano à construção do intercetor do rio Tinto. Vamos criar um percurso que levará os gondomarenses até ao Parque Oriental do Porto e ao Freixo. Gondomar passará a ter um espaço multifacetado e capaz de receber diversos eventos”, refere Marco Martins.

Ao que o nosso jornal apurou, o Festival da Juventude e a final do concurso Miss Portuguesa 2018 são dois dos eventos que o Parque Urbano de Rio Tinto irá receber já neste verão.

Parque Urbano de Fânzeres foi adjudicado
No dia 24 de abril, foi adjudicada a construção do Parque Urbano de Fânzeres. Este será o segundo parque urbano do concelho e, de acordo com o Município, deverá ficar concluído até ao verão do próximo ano, tendo o custo de 2,9 milhões de euros. A intervenção vai criar um novo pulmão verde no lado nascente da Avenida da Conduta, entre as rotundas da Carvalha e do Centro Ciclista.

“Será um projeto realizado em paralelo com a requalificação da Avenida da Conduta. É uma tentativa radical de fazermos num mandato e meio o que nunca foi feito em 30 anos, criar espaços públicos”, diz Marco Martins.

O Parque Urbano de Fânzeres/São Cosme prevê a construção de passadiços em madeira ao longo do rio Torto, uma nova ligação pedestre à avenida, uma ligação ao campo do Estrelas de Fânzeres e um parque de estacionamento com cerca de 300 lugares.

Sublinhe-se que Marco Martins já revelou a intenção de construir mais três parques urbanos ainda neste mandato: o da ribeira da Archeira, em São Cosme/Valbom; o Parque Urbano de São Pedro da Cova, junto ao Museu Mineiro; e o Parque Urbano e Desportivo de Ramalde, em São Cosme.

, , , , , ,