Paulo VI muda imagem a pensar na “evolução para o futuro”

Lançamento Nova Imagem - abril 2018

A apresentação da nova imagem realizou-se no auditório do Paulo VI / Foto: Pedro Santos Ferreira

No dia 11 de abril, o Colégio Paulo VI fez o lançamento da nova imagem da instituição. A mudança de logótipo ficou também associada à apresentação do novo site da instituição.

O Colégio Paulo VI tem uma nova imagem. Mais institucional e moderno, o novo logótipo foi apresentado aos alunos, professores, pais e funcionários da instituição, no auditório do externato.

“Os tempos são de mudança. Ao longo dos anos, muitas foram as metas apontadas, objetivos conseguidos e excelência alcançada, mas queremos sempre mais e melhor. Por isso, a nossa nova imagem pretende acompanhar e refletir essa bravura, consolidando o Paulo VI como uma instituição inovadora”, começou por dizer a diretora Dulce Machado.

A operação de rebranding da marca foi também suportada por Rui Castro, que reforçou a “necessidade de dar o salto”. “O objetivo da mudança do logótipo foi a evolução para o futuro, sem esquecer o passado deste colégio. Queremos marcar uma posição através dos resultados obtidos anualmente, mas também por conquistas maiores que a questão académica”, acrescentou o diretor.

A nova imagem mereceu a aprovação de todos. Daniel Cardoso, presidente da Associação de Estudantes, também se mostrou satisfeito com a mudança. “Lembra-me os pilares deste colégio: saber, fazer e ser. Dou os parabéns à direção por esta mudança”, disse o aluno.

Por último, Marco Martins, presidente da Câmara Municipal de Gondomar, fez notar o “orgulho do Município” no Paulo VI, com a certeza “que ainda farão muito mais por Gondomar e por Portugal”.

Atletas de voleibol vão disputar o Campeonato Mundial de Desporto Escolar
A apresentação da nova imagem do Paulo VI ficou também associada à homenagem prestada aos atletas que irão representar Gondomar e Portugal no Campeonato Mundial de Desporto Escolar em Brno, na República Checa.

A campanha das equipas de voleibol juvenis feminina e juvenis masculina resulta das conquistas do Campeonato Nacional de Desporto Escolar.

Fórum Económico e Social - abril 2018

Vítor Fontes, Luís Blanquet, João Amorim e Maria Fresco / Foto: Pedro Santos Ferreira

Fórum Económico e Social: 8ª edição discute pobreza e exclusão social

Os alunos das áreas das Humanidades e de Economia do Colégio Paulo VI vão, pela 8ª vez consecutiva, organizar o Fórum Económico e Social. A iniciativa realiza-se a 20 de abril, no auditório do Hospital-Escola da Universidade Fernando Pessoa. 

“A pobreza em Portugal: velhos e novos rostos de uma mesma realidade”. Este será o tema agregador do 8.º Fórum Económico e Social do Colégio Paulo VI, uma iniciativa promovida pelo Departamento de Ciências Económicas e Sociais desta instituição.

O evento contará, este ano, com as presenças de Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da Câmara de Vila Nova de Gaia, Rio Fernandes, presidente da Associação Portuguesa de Geógrafos, Carlos Farinha Rodrigues, do Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade Nova de Lisboa, Elisabeth Santos, da Rede Europeia Anti-Pobreza Portugal, Alexandra Lopes, socióloga da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, e Florbela Samagaio Gandra, da Escola Superior de Educação Paula Frassineti.

“Esta iniciativa faz parte do percurso académico dos nossos alunos. Os professores e alunos dão grande visibilidade e importância a este Fórum, ao ponto de contarmos sempre com o regresso de alguns ex-alunos. Tem sido um projeto coroado de êxitos”, garante Vítor Fontes, mentor do Fórum Económico e Social.

A iniciativa pauta-se pelo ambiente pré-universitário e, de ano para ano, conta com uma adesão massiva dos alunos do ensino secundário, bem como de algumas turmas do 9.º ano do colégio.

“O objetivo é criar uma experiência pré-universitária. Na prática, os alunos vão ter aulas com convidados especializados no tema que escolheram. Desta forma, é possível partilhar visões pluridisciplinares fora do ambiente escolar. Pretende-se, assim, que o mesmo problema seja analisado de vários ângulos e com diferentes pontos de vista”, reforça o professor.

A principal novidade prende-se com a criação do Prémio “Melhor Ensaio/Fórum Económico e Social Paulo VI”, cujo desafio assenta na reflexão sobre o evento, bem como do tema em discussão.

A conferência é aberta à comunidade, mediante inscrição, e vai ter lugar no auditório do Hospital-Escola da Universidade Fernando Pessoa.

O Fórum Económico e Social conta com os apoios da Comissão Nacional da UNESCo, da Associação de Professores de Geografia, da Câmara Municipal de Gondomar e da Europe Direct.

Alunos aprovam iniciativa
Ao Vivacidade, João Amorim (10.º ano), Maria Fresco (11.º ano) e Luís Blanquet (12.º ano) mostram-se satisfeitos com o tema e os oradores convidados do 8.º Fórum Económico e Social.

“No ano passado não estive presente. Por isso, este ano, estou ansioso por perceber como funciona o Fórum, que envolve muito os alunos do ensino secundário. O contacto com o ensino superior é a grande mais-valia deste evento”, afirma João Amorim.

Por sua vez, Maria Fresco, aluna de Economia, destaca a “oportunidade de contactar com pessoas especializadas”. “Não é todos os dias que temos este privilégio. Além disso, é sempre um acréscimo às aulas que temos no colégio”, aponta a aluna.

Por último, Luís Blanquet, finalista, acredita que o Fórum distingue os alunos do Paulo VI dos restantes, “porque dá-nos a oportunidade de organizar um evento, desde a escolha do tema até ao encerramento”. “É uma experiência muito enriquecedora”, conclui.

, , , ,