Pista Mágica está a celebrar o 10.º aniversário

Pista Mágica - setembro 2018

A associação é responsável por diversas formações na Casa do Voluntariado / Foto: Direitos Reservados

A primeira e única escola de voluntariado do país está a festejar o 10.º aniversário. O projeto de Sónia Fernandes, intitulado “Pista Mágica”, fixou-se em Gondomar, em 2016.

A Pista Mágica – Escola de Voluntariado comemora, em 2018, 10 anos de atividade. O projeto idealizado por Sónia Fernandes nasceu em São Mamede de Infesta, mas em 2016 mudou-se para o Centro Cultural de Rio Tinto – Amália Rodrigues, local onde está sediado desde então.

A única escola de voluntariado do país quis marcar a diferença no setor social em Portugal, orientando a sua atividade para os voluntários através de formação e preparação adequada à causa que servem.

“A Pista Mágica é um projeto pessoal, fundado em 2008, e criado a pensar na necessidade de dar competências aos voluntários e a todos os agentes ligados ao voluntariado, nomeadamente quem os gere”, começa por explicar Sónia Fernandes, presidente da associação.

Na base do projeto está uma forte ligação ao voluntariado e uma “forte vontade de contribuir para um crescimento desta área em Portugal”.

“Esta sempre foi a minha área de formação. Sempre fui voluntária desde muito jovem e os escuteiros desempenharam um papel muito importante na minha caminhada pessoal e vocação para a cidadania. Aos poucos comecei a sonhar com este projeto e criei a Pista Mágica”, recorda ao nosso jornal.

A ideia, sem paralelo a nível internacional, visa formar novos voluntários para diferentes causas e alargar o seu âmbito a outros países.

“Criamos um manual de educação para o voluntariado que está inserido no Plano Nacional de Leitura, intitulado ‘Todos temos asas, mas apenas os voluntários sabem voar’, que é uma das principais referências nesta área e temos procurado implementar uma nova mentalidade geracional dedicada ao voluntariado”, acrescenta Sónia Fernandes.

A mentora do projeto quase perdeu a vida em Moçambique, onde estava a fazer voluntariado, por não ter recebido formação adequada aquele local. O episódio marcante levou-a a refletir sobre esta lacuna e a fazer mais pelos cerca de dois biliões de voluntários no mundo.

“Queremos internacionalizar a nossa atividade e a longo prazo queremos tornar a gestão de voluntariado uma profissão reconhecida. Em breve, vamos lançar uma novidade e esperamos que contribua em grande medida para esse fim”, adianta ao Vivacidade.

A presença em Gondomar, inserida na também designada Casa do Voluntariado, “tem sido feliz”, classifica Sónia Fernandes, que vê com bons olhos “a adesão dos gondomarenses aos diferentes tipos de voluntariado”.

“Ao longo do tempo temos aumentado as nossas parcerias de qualidade. Na Casa do Voluntariado temos procurado administrar várias formações, através do Banco Local do Voluntariado do Município de Gondomar, mas a nossa maior fatia de atividade é feita nas instituições”, reconhece a criadora da Pista Mágica.

O 10.º aniversário está a ser celebrado com diversas iniciativas, mas o ponto alto das comemorações está reservado para o dia 5 de dezembro, na Biblioteca Almeida Garret, no Porto.

“A Pista Mágica é um projeto altamente influenciado pelos conhecimentos do autor americano Rick Lynch. Entretanto, fui convidada a fazer uma versão portuguesa deste livro. Fiz a tradução e inclui alguns casos portugueses. O lançamento vai realizar-se no Porto e contará com a presença de Rick Lynch”, garante Sónia Fernandes.

Antes, está previsto um jantar de aniversário, no dia 18 de outubro, às 20h, na Casa do Ribeirinho, em Matosinhos. A iniciativa serve para angariar fundos para a publicação da versão portuguesa do manual mais reconhecido em todo o mundo na área de Gestão do Voluntariado, da autoria de Steve McCurley e Rick Lynch.

Em 10 anos, a Pista Mágica – Escola de Voluntariado estima ter capacitado mais de 13 mil voluntários. O projeto tem vários manuais e três livros publicados.

, , , , , ,