Rio Tinto conquista 4º lugar a nível nacional no projeto Eco Freguesias

O Projeto Eco Freguesias XXI galardoou a freguesia de Rio Tinto, por a mesma adotar práticas sustentáveis no seu território assentes na participação, cidadania e inclusão, com impacto positivo para a sua comunidade.

A principal finalidade do Projeto Eco Freguesias XXI é a de incrementar a sustentabilidade local, valorizando os processos de cidadania participativa e reconhecendo as freguesias que melhor qualidade de vida oferecem aos seus habitantes.

Das 52 freguesias galardoadas, Caldelas, Pombal, Campelos e Outeiro da Cabeça, e Rio Tinto pertencem ao grupo das freguesias com melhor pontuação. O primeiro classificado ficou com 84 pontos, já Rio tinto ficou na quarta posição com 80 pontos em 100 possíveis.

A freguesia de Rio Tinto destacou-se nos mais diversos indicadores, entre os quais, na gestão ambiental, mobilidade e transportes, biodiversidade e espaços verdes, informação e participação pública, e animação sociocultural, pertencendo em todos eles ao lote de freguesias melhor pontuadas.

Para Nuno Fonseca, presidente da Junta da Freguesia de Rio Tinto, o galardão é o reconhecimento das boas práticas implementadas na freguesia e acima de tudo é um prémio para a Junta enquanto instituição. “É um prémio muito importante para nós porque este é o tipo de trabalho de qualidade, não é o de quantidade. Isto vem provar que o caminho que nós definimos a nível de qualidade é um caminho que está correto, é um caminho que nos diferencia dos outros, é um caminho que mostra que aquilo que nós idealizamos é reconhecido pelos parceiros e outras identidades”.

Apesar do sucesso das práticas sustentáveis lembrou que “foi difícil abrir caminho” e influenciar os funcionários a adotar determinados comportamentos, no entanto enalteceu o orgulho sentido pelos mesmos. “Esses mesmos funcionários hoje estão orgulhosos da organização que eles fazem parte, que foi o esforço deles”, acrescentando ainda que qualquer mudança a ser apostada no futuro será mais facilmente aplicada.

Nuno Fonseca sublinhou a responsabilidade acrescida da freguesia com a conquista do galardão e, para ele, o objetivo está bem definido: ser a melhor freguesia a nível nacional. “Nós tivemos 80 pontos e o primeiro lugar teve 84, estamos a 4 pontos do primeiro lugar, estão três freguesias a nossa frente, obviamente que nós queremos ser ainda melhores”.

O autarca relembrou ainda que houve critérios em que não foram avaliados no projeto Eco Freguesias XXI. “Houve critérios em que nós não concorremos porque isto não é uma candidatura à priori é uma candidatura depois. Nós pegamos na atividade que fizemos nos últimos dois anos e candidatamo-nos ao galardão. Quando chegou a altura da candidatura ao galardão, já não havia possibilidade de nós implementarmos práticas em cima da hora, nós tínhamos feito ou não tínhamos e nos dez critérios de avaliação, houve alguns em que nós nem sequer tínhamos nada de significante para lá colocar, mas em três critérios dos dez, nós fomos primeiro lugar a nível nacional”.

Em relação ao futuro, Nuno Fonseca deixou bem claro. “Temos de ser melhores ainda e eu espero sinceramente no próximo ter mais de 80 pontos, quero manter as práticas que tive e melhorar”. ■

 

,