Praias fluviais de Gondomar prontas para receber turistas na época balnear

Praia de Zebreiros / Direitos Reservados

Praia de Zebreiros / Direitos Reservados

A época balnear abriu a 15 de junho e em Gondomar conta, este ano, com a classificação de duas praias fluviais, Lomba e Zebreiros. Para 2016 deverá designar-se oficialmente uma terceira, a praia de Melres, mas para este ano já está tudo a postos para receber o “boom” de turistas do mês de agosto.

A partir de 18 de julho estão criadas as condições de segurança e de lazer para acolher os amantes do turismo balnear nas praias fluviais. A designação de praia fluvial aos antigos areais da Lomba e Zebreiros – este último que apenas se designou este ano – fez com que o Município apostasse na requalificação do espaço envolvente.

Para Carlos Brás, vereador do Turismo da Câmara Municipal de Gondomar, a prioridade era classificar a praia de Zebreiros, “a mais próxima da classificação porque já havia um histórico de análises”, comenta o autarca. Para o ano segue-se a praia de Melres, “também com resultados positivos de análise à água” e depois o areal de Moreira [também em Melres]. “Definimos como objetivo desde a campanha eleitoral que teríamos de criar condições de segurança e de lazer para que as pessoas possam beneficiar daquele equipamento e daquele espaço que está à volta do Rio Douro”, explica ao Vivacidade, Carlos Brás. Para requalificar o espaço envolvente, melhorar os acessos à praia de Zebreiros e colocar equipamento e nadadores salvadores em permanência, a Câmara Municipal vai gastar cerca de 300 mil euros. “Está a ser feito um ajuste direto através da Junta de Freguesia. Fizemos um contrato com a junta para cedência dos módulos de bar, casas de banho e postos de socorro, e a própria Junta tratará este ano da contratação dos nadadores salvadores. No próximo ano a ideia é fazer um concurso público que possa incluir também Melres”, comenta o autarca.

Para Isidro Sousa, presidente da União das Freguesias de Foz do Sousa e Covelo, a classificação da praia, aprovada a 5 de maio, “foi uma mais valia”. “As pessoas vêm em maior número para a praia. As coisas estão completamente diferentes. As obras de remodelação são um investimento que considero muitíssimo bom”, indica ao Vivacidade. Quanto ao aluguer do bar, Isidro preferia que o equipamento fosse gerido por uma instituição ao invés de uma empresa privada. As recentes remodelações da praia de Zebreiros são oficialmente inauguradas a 18 de julho, pelas 11h, apesar de tudo já estar em funcionamento. “A partir de 15 de julho entram os nadadores salvadores efetivos até 15 de setembro”, finaliza o presidente da Junta.

Segundo o vereador do Turismo, a Praia de Zebreiros passou com distinção na vistoria da Polícia Marítima. “Muito acima da média”, refere Carlos Brás.

Por construir, ou remodelar, ficam – numa segunda fase – os acessos à praia que, segundo Isidro Sousa, poderão ser feitos através da construção de uma nova via que atravessa um terreno dos Serviços Municipalizados de Águas e Saneamento (SMAS) ou por uma quinta, através de terrenos privados.

Praia da Lomba / Foto: Ricardo Vieira Caldas

Praia da Lomba / Foto: Ricardo Vieira Caldas

Praia da Lomba começou a estação com bandeira vermelha

As análises feitas no início de época balnear confirmavam a existência de salmonelas nas águas do Douro que banhavam a praia da Lomba. Perante este cenário, os nadadores salvadores foram obrigados a erguer a bandeira vermelha e proibir os banhos públicos. A 9 de julho, a Direção Regional de Saúde do Norte deu como “aptas” as águas para a época balnear.

Para o presidente da Junta de Freguesia da Lomba, Rui Vicente, a questão da análise da qualidade da água foi uma “situação difícil de gerir dado que a afluência à praia é bastante grande”. “As pessoas queriam vir para a praia da Lomba, a Junta de Freguesia e a Câmara Municipal fizeram um grande esforço nos últimos meses para criar condições para as pessoas que visitam a praia e esta situação das salmonelas veio estragar o cenário em volta de todo este trabalho”, admite o autarca que logo acrescenta que “não deixa de ser caricato esta demora toda em torno das análises”. “O delegado de saúde identificou salmonelas em setembro do ano passado e até lá nunca mais se preocupou com as análises e agora em cima da época balnear é que se lembraram todos das análises. É caricato mas nós como uma entidade de bem pensamos que todos trabalhamos de uma forma séria e queremos o melhor para a comunidade e para o concelho e por isso não me passa pela cabeça que esta seja uma questão política”, refere Rui Vicente.

Praia da Lomba / Foto: Ricardo Vieira Caldas

Praia da Lomba / Foto: Ricardo Vieira Caldas

Fluvial vs. Marítimo

Rui Vicente não tem dúvidas. Desde o ano passado que o seu novo executivo tem-se preocupado bastante com as condições da praia, garante ao Vivacidade. “Isso pode-se ver, colocamos passadiços de forma a que a mobilidade na areia seja mais fácil e colocamos alguns chuveiros. Estamos também a intervir nos acessos à praia e esperamos, dentro de pouco tempo, ter uns acessos muito melhores à praia e uma orientação de trânsito muito mais calma para o conforto de todos ainda nesta época balnear”, explica.

A procura pelas praias fluviais vem de quem dá preferência ao “sossego” e aos banhos com água mais calma e quente, garantem os visitantes. Rafael Moreira é um dos socorristas da praia fluvial da Lomba e confirma as vantagens das praias banhadas por rios, onde os problemas com os banhistas são menores. “No mar é sempre tudo mais aleatório, nunca se sabe o que se espera, as pessoas não conhecem as correntes, tem mais fundões, é mais complicado e no rio, se respeitarem as regras, nunca vai surgir uma anomalia, um afogamento ou algum pânico por parte de um banhista”, esclarece. Em Gondomar, praia só mesmo no rio e por esta altura do ano milhares de pessoas preferem esta opção.

VOX POP

Praia fluvial ou marítima?

, , , , , , , ,