Procissão juntou milhares de pessoas na despedida do Rosário

Procissão encerrou mais de um mês de festa em Gondomar / Foto: Pedro Santos Ferreira

Terminou mais de um mês de festa em Gondomar. As Festas do Concelho encerraram no dia 14 de outubro, após uma afluência em massa à procissão em honra de Nossa Senhora do Rosário e dos padroeiros São Cosme e São Damião. Pelo meio houve concertos, dança, teatro, conferências e outros momentos de festa e lazer.  

Entre os dias 1 de setembro e 14 de outubro, Gondomar esteve em festa. O Município e a Confraria São Cosme, São Damião e Nossa Senhora do Rosário prepararam um programa diversificado e repleto de diferentes tipos de iniciativas.

Na fase final da romaria, destacaram-se o Festival Internacional de Plectro, iniciativa organizada pela Associação Cultural de Plectro, a Conferência dos Padroeiros, o concerto da Orquestra Sinfónica da Casa da Música, o concerto de Rui Veloso, o desfile das bandas de música, a sessão de fogo de artifício, a parada militar do 10.º aniversário do Comando Territorial do Porto da GNR e o concerto de Carminho.

“As Festas do Concelho continuam a crescer”, começa por dizer Luís Filipe Araújo, vereador da Cultura da Câmara de Gondomar. Ao Vivacidade, o autarca prefere pensar já na próxima edição e admite que é necessário “insistir no lado tradicional da Romaria do Rosário: nozes, vinho doce, regueifa e caldo de nabos”. “Acreditamos que são estas tradições que trazem as pessoas ao nosso concelho. Temos que sensibilizar os comerciantes para o comércio destes produtos tradicionais”, acrescenta.

Por sua vez, Francisco Ascenção, presidente da Confraria, destaca o sucesso do programa religioso que, segundo o confrade, “saiu valorizado pelas presenças dos bispos de Beja e do Porto. “A procissão do Rosário foi, sem dúvida, o ponto alto das comemorações e tem sido considerada uma das melhores dos últimos anos. Pela primeira vez instalamos dispositivos sonoros com citações bíblicas e contextualização histórica e religiosa dos elementos da procissão. Essa novidade ajudou a tornar a iniciativa mais digna e nobre”, refere.

As Festas do Concelho prometem regressar no próximo ano, com um programa renovado.

Feira das Tasquinhas repetiu receita de sucesso
Em equipa que ganha não se mexe. Manuel Pinto, presidente da Federação das Coletividades do Concelho de Gondomar (FCCG) não cita ipsis verbis o chavão associado ao desporto rei, mas anda lá perto, quando questionado sobre a última edição, a 19ª, da Feira das Tasquinhas.

A iniciativa, inserida na programação oficial das Festas do Concelho, traz, ano após ano, milhares de pessoas ao Mercado Municipal de São Cosme, durante dois fins de semana, e milhares de euros às coletividades que nela participam.

“A Feira das Tasquinhas é um evento de grande dimensão e reconhecido fora do concelho. Além disso, é uma iniciativa que dá muito dinheiro às associações que nela participam, bem como aos produtores gondomarenses e ao comércio envolvente”, sublinha o representante da FCCG. A ideia surgiu há cerca de 20 anos e, desde então, ficou sempre associada à Festa das Nozes. No total, existem 14 vagas para o mesmo número de coletividades.

“No Mercado Municipal temos saneamento e eletricidade. Montamos uma tenda gigante e estão reunidas as condições para realizarmos a nossa Feira das Tasquinhas. Durante dois fins de semana os gondomarenses têm a oportunidade de sair de casa e petiscar as iguarias da época e das Festas do Concelho, onde todas elas praticam o mesmo preço”, refere Manuel Pinto.

A Feira das Tasquinhas conta com o apoio da Câmara de Gondomar e da União das Freguesias de Gondomar (São Cosme), Valbom e Jovim.

, , ,