Projet’Arte: execução do projeto ultrapassa objetivos iniciais

Alexandra Pinto, Hélder Teixeira, Marcelo Mendes e Marisa Matos / Foto: Pedro Santos Ferreira

Alexandra Pinto, Hélder Teixeira, Marcelo Mendes e Marisa Matos / Foto: Pedro Santos Ferreira

Um ano após a criação do Projet’Arte, destinado a crianças e jovens dos seis aos 30 anos em situação socialmente vulnerável, Hélder Teixeira, coordenador do projeto faz um balanço positivo do trabalho desenvolvido.

Enquadrado no Programa Cidadania Ativa da Fundação Calouste Gulbenkian, o Projet’Arte está sediado no Liceu Martim Fernandes, em Rio Tinto, e cumpre em setembro um ano de atividade. Ao Vivacidade, Hélder Teixeira, coordenador do projeto, mostra-se orgulhoso pelos resultados alcançados.

“Relativamente à execução do projeto todos os itens ultrapassam os objetivos iniciais e isso foi conseguido porque fomos dispersando a nossa ação. Logo após a nossa apresentação do projeto surgiram solicitações para intervirmos noutros locais e foi o que aconteceu. Estamos a intervir no Bonfim e em Matosinhos, para além de intensificarmos a nossa ação em Gondomar”, afirma o responsável.

Capacitar jovens através da arte de uma forma informal para entrarem no mercado de trabalho é o desígnio do Projet’Arte. Para isso foi necessário atrair o público-alvo do projeto com as “formações profissionais, com o Triplo Salto, atividades lúdicas e colaboração com os parceiros de Gondomar”, recorda o coordenador do projeto.

As turmas vão desde alunos do 5.º ao 12.º ano de escolaridade e a música, a dança e o teatro são os meios utilizados para cativar os interessados.

O sucesso já levou à criação do grupo Xilobaldes que é frequentemente convidado para integrar espetáculos e eventos. Além disso, o Grupo de Teatro Fórum do Projet’Arte integrou, mais recentemente, o MEXE_III Encontro Internacional de Arte e Comunidade.

Hélder Teixeira espera agora ver o financiamento do programa da Fundação Calouste Gulbenkian acompanhar o crescimento do Projet’Arte que conta com uma média de 25 pessoas por dia inseridas nas atividades desenvolvidas.

O objetivo do coordenador passa pela construção de um espetáculo final que envolva os cinco grupos de música do projeto, a par de uma aposta reforçada no desenho, cinema e fotografia como forma de cativar o interesse dos jovens para o Projet’Arte.

, , ,