Projet’Arte: projeto esteve em retrospetiva com “balanço positivo”

José Carreira, Nuno Fonseca, Cláudia Vieira, José Ricardo e Renata Martins / Foto: Pedro Santos Ferreira

José Carreira, Nuno Fonseca, Cláudia Vieira, José Ricardo e Renata Martins / Foto: Pedro Santos Ferreira

O Projet’Arte esteve em retrospetiva no dia 7 de maio, no Liceu Martim Fernandes. Durante o dia realizaram-se exposições, debates e espetáculos alusivos à intervenção do projeto na comunidade.

Os formadores e formandos do Projet’Arte prepararam um dia inteiramente dedicado à avaliação do impacto do projeto no Liceu Martim Fernandes, em Rio Tinto.

Durante a manhã foi inaugurada a exposição “Projetos com Arte”, que esteve patente na sede do Projet’Arte até ao dia 13 de maio, e as oficinas criativas de música, cinema de animação e construção de instrumentos abriram portas à comunidade. Para a tarde ficou reservada a atuação do coro do Colégio Casa Nossa Senhora da Conceição, seguido do seminário que avaliou o impacto do Projet’Arte e o papel da arte na transformação individual e comunitária.

O impacto do projeto de inserção profissional de jovens através da arte mereceu a aprovação de José Ricardo, Centro Social de Soutelo, João Carreira, Fundação Calouste Gulbenkian, Nuno Fonseca, Junta de Rio Tinto, Cláudia Vieira, Câmara de Gondomar, Carla Vale, Centro de Emprego de Gondomar, entre outros convidados.

O dia encerrou com o concerto dos Xilobaldes, grupo musical formado a partir do projeto.

“Este reconhecimento dá-nos ainda mais alento para continuar”

Ao Vivacidade, Hélder Nogueira, mentor do Projet’Arte, mostra-se satisfeito com o reconhecimento prestado pelas várias entidades durante o “Projet’Arte em Retrospetiva”. “Este reconhecimento dá-nos ainda mais alento para continuar. O financiamento do projeto por parte da Fundação Calouste Gulbenkian terminou mas, desde o início, tínhamos previsto essa situação e encontramos formas de garantir a continuidade da nossa intervenção”, afirma.

O objetivo passa agora pela inserção do projeto numa candidatura a fundos comunitários, com o apoio da Câmara Municipal de Gondomar. “Estamos a planear que esta intervenção através da música e da arte permaneça por mais tempo”, garantiu Hélder Nogueira.

 

, , ,