Pulmão Verde aprovado por unanimidade em reunião camarária

A Câmara Municipal de Gondomar aprovou a 9 de junho, por unanimidade, uma proposta de acordo de colaboração a estabelecer entre os Municípios de Gondomar, Paredes e Valongo, no âmbito da implementação do “Projeto Pulmão Verde… Uma Paisagem Comum. Um Projeto Conjunto” que poderá ter “movimentações no terreno” já em 2016.

A aprovação formaliza o projeto técnico já apresentado à Área Metropolitano do Porto e aprovado pelo Conselho Metropolitano do Porto. O projeto expressa as vantagens da promoção da “utilização sustentável do território através das suas potencialidades naturais nas serras de Santa Justa, Pias e Castiçais, área que está incluída na Rede Natura 2000 (partilhada pelos três municípios), mas também nas serras das Flores, Santa iria e Banjas”.

“Hoje estava em causa o acordo de colaboração e as obrigações de cada autarquia (Valongo, Gondomar e Paredes) para formalizarem aquilo que se comprometem fazer, para iniciarem as candidaturas aos projetos que vão integrar o Pulmão Verde”, explica Marco Martins, presidente do Município de Gondomar, à margem da reunião. “Temos noção que este projeto vai demorar vários anos a ser construído mas achamos que no próximo ano já poderão haver movimentações no terreno para implementação de trilhos e sinalética. Há um plano de ação para cada concelho e o objetivo é avançar homogeneamente nos três Municípios. O processo de implementação do Pulmão Verde poderá demorar entre oito ou dez anos”, revela o autarca.

Marco Martins afirma ainda que “no PDM que está em revisão já está também prevista uma área de parque e outra de pré-parque, ou seja, vão existir áreas que limitam a construção”.

Questionado sobre a possibilidade de incluir no projeto o Complexo Mineiro de S. Pedro da Cova, Marco Martins assegura: “A área geográfica que corresponde ao Complexo Mineiro está devidamente salvaguardada.”

, , ,