Resíduos perigosos de São Pedro da Cova retirados até 2019

Resíduos Perigosos - maio 2018

A remoção dos resíduos ficará concluída até 2019 / Foto: Arquivo Vivacidade

A retirada da totalidade dos resíduos industriais perigosos de São Pedro da Cova arranca este ano e termina em 2019. O anúncio foi feito pelo ministro do Ambiente. 

João Matos Fernandes, ministro do Ambiente, anunciou numa audição regimental no Parlamento que o processo de retirada total dos resíduos de São Pedro da Cova ficará concluído em 2019, numa operação que custará ao Estado 13 milhões de euros.

O ministro explicou ainda que a empreitada para a retirada das restantes 125 toneladas foi adjudicada e que será financiada na totalidade pelo Fundo Ambiental.

João Matos Fernandes disse que a retirada dos resíduos perigosos arranca durante este ano e ficará concluída no decorrer do próximo.

Recorde-se que, entre outubro de 2014 e maio de 2015, foram retiradas 105 mil toneladas, mas entretanto, foi revelado que existem mais resíduos no terreno.

Em causa está o processo de deposição que remonta a 2001/2002 quando toneladas de resíduos industriais perigosos provenientes da Siderurgia Nacional, que laborou entre 1976 e 1996, na Maia, foram depositadas em São Pedro da Cova.

, , , ,