Rio Tinto reciclou mais de 22 toneladas de círios

Círios Rio Tinto - março 2018

A Junta de Rio Tinto já reciclou mais de 22 toneladas de círios / Foto: Pedro Santos Ferreira

Desde 2014, os riotintenses já reciclaram mais de 22 toneladas de círios nos dois cemitérios da freguesia. Ao Vivacidade, Nuno Fonseca, presidente, considera o número “extremamente positivo”.

A dia 10 de agosto de 2014, a Junta de Freguesia de Rio Tinto decidiu implementar um sistema de reciclagem das sobras de círios, material PVC (plástico) e metal nos cemitérios n.º 1 e n.º 2 daquele território. Três anos depois, o balanço da autarquia é “extremamente positivo”, porque já permitiu à Junta reciclar mais de 22 toneladas destes materiais.

Após a recolha, os resíduos são separados por tipologia e enviados para reciclagem, sendo que as verbas angariadas com este processo revertem posteriormente para iniciativas de caráter social ou ambiental organizadas e apoiadas pela autarquia.

“Quando adotamos esta medida nos cemitérios de Rio Tinto não tínhamos grandes expectativas, mas conseguimos atingir um número muito interessante de materiais reciclados. É importante que os cidadãos intensifiquem a reciclagem destes materiais, porque sabemos que muitos ainda não o fazem”, afirma Nuno Fonseca, presidente da Junta riotintense.

Refira-se que a autarquia tem instalados 42 locais para depósito dos círios.

Município renovou (e reforçou) contrato da Quinta das Freiras
O Contrato de Gestão da Quinta das Freiras foi renovado na mais recente Assembleia Municipal. O documento prevê um acréscimo de 10 mil euros, acompanhado de um reforço da delegação de competências para a Junta de Rio Tinto.

“A Quinta das Freiras é um caso de sucesso da descentralização. A renovação do contrato, com um ligeiro aumento financeiro, vem confirmar isso mesmo”, reiterou o autarca.

Refira-se que o contrato é válido até 2021.

, , , ,