Rojões e Papas de Sarrabulho foram protagonistas nas festas de Baguim do Monte

A procissão percorreu as ruas de Baguim / Foto: Ricardo Vieira Caldas

A procissão percorreu as ruas de Baguim / Foto: Ricardo Vieira Caldas

Procissão juntou milhares nas ruas da freguesia

Carregadas com a tradição e cultura baguinense, as Festas a São Brás deste ano ficaram marcadas por uma grande afluência de pessoas às ruas de Baguim do Monte. A entronização dos novos confrades foi a 26 de janeiro e a animação musical deu-se nos dias 1 e 2 de fevereiro mas foi no dia 3 que a freguesia parou para a celebração das Festas a São Brás.

As condições atmosféricas foram instáveis no grande dia mas a missa solene ocorreu com a habitual grande afluência de pessoas, na Igreja Matriz de Baguim do Monte. Uma hora mais tarde começava a reunião do Júri do 15.º Concurso Gastronómico Rojões e Papas de Sarrabulho de Baguim do Monte.

Sentados em redor de uma mesa, os elementos do júri davam início à denominada ‘Prova Cega’ elegendo os três primeiros lugares para as categorias de melhores papas de sarrabulho e melhores rojões à moda de Baguim do Monte.

Pouco passava das 15h e já a procissão saía da Igreja para o habitual percurso pela freguesia. Milhares de fiéis espreitavam e vergavam-se perante a passagem dos andores e do pároco de Baguim do Monte. Uma mancha amarela desfilava também no cortejo religioso. Eram os confrades da Confraria Gastronómica “Rojões e Papas de Sarrabulho de Baguim do Monte”. O tempo deu tréguas à passagem da procissão pelas ruas de Baguim mas a chuva apareceu logo quando o final do cortejo chegava ao Largo de S. Brás, o principal largo da freguesia e o local onde terminava o ritual religioso. Pela noite, viria a entrega de prémios do concurso gastronómico.

, , ,