Rota da Filigrana’19: prova de ciclismo para elites e sub-23 marcada para 14 de setembro

O calendário velocipédico terá dois novos capítulos no próximo mês de setembro, graças à criação de duas novas provas sob a égide da marca “Rota da Filigrana”. As provas, em linha e um “grandfondo”, vão ter lugar nos dias 14 e 15 de setembro.

A Rota da Filigrana’19, prova em linha de ciclismo reservada às categorias elites e de sub-23 com 132 quilómetros de extensão, entre Gondomar e Póvoa de Lanhoso, promete animar no dia 14 de setembro a reta final do calendário velocipédico desta temporada. No dia seguinte, o “grandfondo” com partida e chegada em Póvoa de Lanhoso, na distância de 112 quilómetros, será o ponto alto de uma iniciativa desportiva partilhada por dois municípios em prol de uma realidade única: a filigrana.

A apresentação das provas teve lugar, no dia 14 de maio, na Casa Branca de Gramido. Marco Martins, presidente da Câmara Municipal de Gondomar, vincou o “grande apreço” com que, desde sempre, os gondomarenses encararam a prática da modalidade, para concluir que é “uma honra para Gondomar poder ampliar essa tradição”.

Antes, o seu homólogo da Póvoa de Lanhoso, Avelino Silva, lembrou tratar-se esta circunstância a “segunda vez, no espaço de um ano” que se deslocou a Gondomar para assinar dois documentos que ligam os dois concelhos: a certificação da filigrana, consubstanciada na marca Filigrana de Portugal, e agora as provas de ciclismo Rota da Filigrana.

Nesta altura, já Delmino Pereira, presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, tinha falado na existência de um “novo ciclismo”, “mais aberto e mais participado”, “uma prática generalizada e aberta a todos”, enraizado no “compromisso de sempre com os territórios e as marcas” que a modalidade mantém desde sempre.

As provas foram apresentadas por José Santos, do Boavista Ciclismo Clube.

Provas vão atrair centenas de ciclistas
A “clássica”, que se disputará a 14 de setembro, terá 132 quilómetros de ligação em linha entre Gondomar e Póvoa de Lanhoso. Está prevista a participação das grandes formações do pelotão nacional, num total entre 130 a 150 ciclistas, e o percurso contempla três contagens para o Prémio de Montanha, em Penafiel, Barrosas e Felgueiras.

Já o “grandfondo”, no dia seguinte, deverá contar com cerca de 500 participantes, visto que se trata de uma prova de participação popular, aberta a atletas federados e não federados, com 16 anos de idade mínima.

, , , ,