Rotary Club de Gondomar: “Dar de nós sem pensar em nós”

Rotary Club / Direitos Reservados

Direitos Reservados

Inicialmente formado por um conjunto de empresários e profissionais liberais, o Rotary Club de Gondomar conta com 23 anos de história. Mas o que são os rotários? O Vivacidade foi tentar perceber o conceito rotário, com o presidente do clube gondomarense, Nuno Cruz.

“O Clube dos Rotários português faz parte de uma organização internacional que começou nos EUA. Somos profissionais liberais e começou por ser um grupo de empresários que se juntaram e que começaram a querer intervir na sociedade. Juntos arranjavam formas para criar sinergias para devolver à comunidade parte das receitas das suas atividades. Estamos presentes em quase todos os países do mundo e Portugal não é exceção. No ano passado tivemos o congresso do Rotary Internacional, em Lisboa”, explica Nuno Cruz, presidente do Rotary Club de Gondomar. O mandato do presidente é anual e em junho de 2015 é a vez de outro “companheiro” – termo utilizado no Rotary – iniciar funções.

Com cerca de 30 elementos ativos no clube de Gondomar, Nuno Cruz acredita que o grupo já “deixou uma marca no concelho”. “E não estou a falar só da rotunda”, brinca.

“Apoiamos através da organização de iniciativas que revertem a favor de uma associação do concelho escolhida aleatoriamente, mas também fazemos recolhas de alimentos não perecíveis e distribuímos por várias instituições, dependendo do sucesso da iniciativa”, elucida o presidente.

Rotary de Gondomar quer premiar melhor aluno do concelho

Nuno Cruz, presidente do Rotary Club de Gondomar / Foto: Ricardo Vieira Caldas

Nuno Cruz, presidente do Rotary Club de Gondomar / Foto: Ricardo Vieira Caldas

À semelhança do município, também os rotários de Gondomar querem premiar o melhor aluno do concelho. “No final do ano letivo o melhor aluno do concelho poderá ter um prémio que ainda não sabemos em que molde será entregue: em dinheiro ou vale oferta. O prémio seria para alunos do público e do privado”, explica Nuno Cruz. A discussão de novos projetos surge nas reuniões semanais que o clube de Gondomar organiza.

“Os novos membros são convidados por um companheiro para fazer parte do clube ou aparecem nos nossos jantares de reunião e começam a assistir às nossas palestras. Se tiverem vontade de entrar para o clube basta apresentar uma candidatura. O único critério de admissão é que sejam pessoas de bem. Não queremos que as pessoas venham para o clube para se promover mas para serem solidários”, esclarece o presidente. “O nosso lema é: Dar de nós sem pensar em nós”, finaliza.

A 28 de outubro, o Rotary Club de Gondomar fará a habitual reunião semanal, com palestra, na Estalagem Santiago, em S. Cosme, pelas 20h30. O palestrante será António Tavares de Figueiredo, neto do “companheiro” Joaquim Figueiredo, e está subordinada ao tema ‘Ressurgimento do cinema português nos últimos 10 anos’.

No último encontro dos rotários, o clube aprovou a eleição do ‘Profissional do ano’ e nomeou Fernando Paulo que será homenageado em novembro.

, , , , ,