Rotas D’Ouro quer encaminhar turistas para Gondomar

A equipa do Rotas D'Ouro apresentou-se publicamente no CINDOR / Foto: Pedro Santos Ferreira

A equipa do Rotas D’Ouro apresentou-se publicamente no CINDOR / Foto: Pedro Santos Ferreira

O projeto surgiu em 2014 por um grupo de formandos do CINDOR e foi apresentado ao público a 29 de abril no auditório do centro de formação. A empresa Rotas D’Ouro quer funcionar como guia para os turistas que visitem Gondomar e já tem trabalho feito, falta o investimento necessário.

Vinte e três formandos e três orientadores do CINDOR – Centro de Formação Profissional da Indústria de Ourivesaria e Relojoaria, formaram a empresa Rotas D’Ouro, que se apresentou ao público perante dezenas de convidados no auditório da CINDOR.

O objetivo da empresa é promover as zonas de turismo em Gondomar e criar iniciativas que promovam a cultura do concelho, através de parcerias com as entidades locais. “O CINDOR proporcionou-nos neste módulo a criação de uma empresa, então fizemos um levantamento das necessidades de Gondomar, procuramos saber onde estava o potencial do concelho, e identificamos o turismo como principal objetivo. No entanto esta empresa não é só de turismo, é também de desenvolvimento regional”, explica Nelson Vidal, presidente da direção da Rotas D’Ouro.

Ao Vivacidade, Nelson admite que a empresa está pronta para ir para o mercado assim que haja disponibilidade de investimento. “As rotas estão prontas, a produção e marketing está preparado, falta apenas o investimento financeiro, que ainda está a ser avaliado”, refere.

Na apresentação foram divulgadas três rotas turísticas, com cerca de 95km e compostas por 76 locais. Os percursos têm como aspeto comum os rios que banham Gondomar – rio Tinto, rio Torto, rio Ferreira e rio Douro – para além de vários locais de interesse turístico do concelho, como a Fundação Júlio Resende, a Quinta do Passal, a Casa Branca de Gramido, a Estalagem Santiago, entre outras.

,