Saber Amar sem Violência

dav

A Associação para o desenvolvimento Social- Querer Ser- é uma IPSS que desenvolve um trabalho orientado para a promoção do emprego e do empreendedorismo, ferramentas chaves para a luta contra o desemprego e a exclusão social. Recentemente, a coletividade tem vindo a desenvolver um projeto intitulado por Saber Amar.

Situada em Rio Tinto, a Querer Ser dispõe de respostas qualificadas e abrangentes a todas as populações do concelho: o Gabinete de Inserção Profissional (GIP) e a Entidade Prestadora de Apoio Técnico (EPAT), ambas credenciadas pelo IEFP, o Programa INCORPORA da Fundação La Caixa e, mais recentemente, o Projeto Ser a Escolha premiado pelo BPI La Caixa Solidário.

Para além das respostas na área do emprego e do empreendedorismo que pretendem apoiar desempregados de curta e de longa duração, famílias monoparentais e jovens em situações de vulnerabilidade e exclusão social, a Associação tem vindo a acrescentar novas respostas às necessidades da população do concelho, pelo que atualmente dedica parte da sua intervenção social à área da violência doméstica e de género através do Projeto Saber Amar. O projeto Saber Amar é financiado pela CIG- Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género e procura integrar na sociedade princípios de uma cultura de não violência, de direitos humanos e de igualdade através de um conjunto de atividades destinadas a vítimas, a profissionais de educação, à população jovem e à comunidade em geral nas vertentes de prevenção, sensibilização e intervenção na violência doméstica e de género.

No âmbito das atividades que se destinam à comunidade e de forma a assinalar o Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres- 25 de novembro- a Associação criou a campanha Face-OFF, em parceria com a Junta de Freguesia de Rio Tinto.

A campanha procura tirar proveito da evolução digital para transmitir uma mensagem de sensibilização contra o flagelo social da violência doméstica e de género. De forma a participar na atividade, cada participante necessita apenas de fotografar (ler), com recurso a um smartphone, o QR Code disponível em cada um dos cartazes que estarão em várias entidades públicas e estabelecimentos comerciais do concelho durante o próximo dia 25 de novembro, bem como nesta página do jornal.

Numa era em que a informação é tão rápida, e em que a sua retenção é tão efémera, Face-OFF é uma ação inovadora de consciencialização para esta problemática e para a importância da comunidade denunciar os crimes que constituem uma grave violação dos direitos humanos.

, , , , ,