Sintéticos em marcha no Clube Atlético de Rio Tinto e Gens Sport Clube

O Parque de Jogos Fernando Pessoa vai ter um relvado sintético na próxima época / Foto: Pedro Santos Ferreira

O Parque de Jogos Fernando Pessoa vai ter um relvado sintético na próxima época / Foto: Pedro Santos Ferreira

Presidentes dos clubes gondomarenses confessam a ambição de estrear novo “tapete” na próxima época

As obras já decorrem nos campos de jogos do Clube Atlético de Rio Tinto e Gens Sport Clube. Ao Vivacidade, os presidentes dos clubes gondomarenses falam num sonho concretizado que “só pode beneficiar as equipas e a prática da modalidade”.

O Parque de Jogos Fernando Pedrosa, campo do Clube Atlético de Rio Tinto, vai ter um novo tapete na próxima época. A obra financiada pela Câmara de Gondomar contempla a instalação de um relvado sintético com sistema de rega, a construção de um muro atrás de uma das balizas e a colocação de mais dois postes de iluminação.

“Sempre acreditei que esta obra podia concretizar-se e agora que começou julgo que já não pode parar”, afirma Alberto Claro, presidente do clube riotintense.

O responsável mostra-se satisfeito com o decorrer das obras no terreno e espera dar “um novo ar à casa” com o há muito reclamado sintético. “Este novo tapete vem dar melhores condições aos atletas e ajuda-nos a servir melhor a freguesia e o concelho, porque a nossa principal dificuldade é captar atletas em fase de formação que preferem treinar em clubes com melhores condições”, confessa ao Vivacidade.

O presidente do Atlético de Rio Tinto admite que o antigo pelado vai deixar saudades aos sócios e adeptos do clube “pelas vitórias, subidas de divisão e jogadores profissionais que o pisaram”, mas a equipa e direção já só pensam na próxima época para estrear o novo relvado.

“Na próxima época vamos ter melhores condições. Os nossos adversários ficam admirados com o nosso campo de jogos mas diziam sempre que já merecíamos um tapete melhor”, refere Alberto Claro.

A equipa tem treinado provisoriamente no Estádio Municipal de Valbom, onde prepara as últimas três jornadas da 1ª Divisão – Série 2 da Associação Futebol do Porto (AFP).

“Embora os jogadores sejam amadores temos que cumprir o nosso objetivo que é a manutenção. Para isso temos que conseguir bons resultados nas últimas jornadas. Ainda vamos ter um jogo em casa mas o local não está definido”, explica o presidente.

No final do mês de junho a direção espera ter a obra concretizada, apesar do atraso de duas semanas no prazo inicial previsto. O Clube Atlético de Rio Tinto ocupa atualmente a 11ª posição da 1ª Divisão – Série 2 da AFP, com um total de 29 pontos conquistados em 27 jogos.

Entrada do Parque Desportivo de Gens / Foto: Pedro Santos Ferreira

Entrada do Parque Desportivo de Gens / Foto: Pedro Santos Ferreira

“O Gens vai sair beneficiado”

Em Foz do Sousa, no Parque Desportivo de Gens, o cenário é semelhante. Segundo Pedro Ferreira, presidente do clube, “falta recolher o entulho e começa a instalar-se o sintético”. No campo estão já instaladas as tubagens do sistema de rega do relvado, um sinal que anima o dirigente.

“Esperamos chamar mais miúdos para as camadas jovens depois desta remodelação. A nível sénior o clube tem crescido bastante mas precisávamos desta ajuda para crescer ainda mais”, afirma Pedro Ferreira.

, , , , , , ,