Autismo esteve em debate na Biblioteca de Fânzeres

Andreia Pinto, Miguel Correia e Daniel Vieira

Andreia Pinto, Miguel Correia e Daniel Vieira

Miguel Correia apresentou a 2 de abril o livro “Autismo e Atraso de Desenvolvimento – um estudo de caso”, na Biblioteca de Fânzeres. A apresentação realizou-se no Dia Mundial do Autismo.

A União das Freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova assinalou a Dia Mundial do Autismo com a apresentação do livro de Miguel Correia, intitulado “Autismo e Atraso de Desenvolvimento – um estudo de caso”, resultado de um trabalho efetuado no âmbito da pós-graduação em Educação Especial – Domínio Cognitivo e Motor, na Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti.

“Fiz um estudo de caso sobre o meu filho, também ele autista, que apresenta um caso leve que tem tido melhorias substanciais. O livro é o resultado final do trabalho de pós-graduação com alguns apontamentos posteriores”, começou por explicar Miguel Correia ao público presente na Biblioteca de Fânzeres.

A apresentação decorreu no Dia Mundial de Consciencialização do Autismo, data definida pela ONU, em 2007, para consciencializar a população mundial para “uma forma muito particular de ser”.

“Esta data ganha cada vez mais notoriedade no mundo. O último estudo internacional aponta que apenas 1% da população mundial tem autismo, mas é cada vez mais necessário ajudar os autistas”, afirmou o professor de educação especial.

“O autismo é das mais difíceis perturbações de definir e intervir porque advém de uma causa neurobiológica no desenvolvimento pré-natal da criança”, referiu o autor do livro.

Miguel Correia abordou ainda os principais sintomas do distúrbio neurológico e alertou para os casos de “excessiva apatia ou irritabilidade” das crianças.

O debate com o público centrou-se nas necessidades de apoio à educação das crianças e dos jovens que sofrem de autismo. Miguel Correia lançou críticas à política atual do Ministério da Educação e falta de apoio às escolas e professores.

Daniel Vieira, presidente da União das Freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova, Andreia Pinto, vogal do executivo da Junta, e Jorge Ascenção, presidente da Federação das Associações de Pais do Concelho de Gondomar (FAPAG), marcaram presença na inciativa.

No final foi feita uma largada simbólica de balões azuis.

, , ,