Cerimónia de entrega do Selo “Escola Amiga da Criança” no Multiusos

No dia 20 de setembro foram entregues os selos “Escola Amiga da Criança” na Sala D’Ouro do Pavilhão Multiusos de Gondomar. A cerimónia teve organização da FAPAG, numa iniciativa lançada pela Confap, apoiada pela Leya Educação e este ano, teve ainda, o Alto Patrocínio da Presidência da República.

Perante um Multiusos lotado, foram distinguidos centenas de projetos de nove Agrupamentos públicos e três Estabelecimentos de Ensino particulares do Concelho de Gondomar com os selos “Escola Amiga da Criança”. Ainda antes da distribuição dos selos, o Multiusos pôde assistir a uma emocionante peça de teatro, cortesia da Fundação Nuno Silveira com o mote de que, apesar das diferenças de cada um, todos merecemos as mesmas oportunidades.

As escolas premiadas com o selo “Escola Amiga da Criança” foram o Centro Escolar de Valbom, o Col. Paulo VI, Esc. EB 1 Alvarinha, Esc. Eb 1 da Lagoa, Esc. EB 1 de Arroteia, Esc EB Nº1 Gondomar (Centro Escolar), Esc. EB 1/JI de Montezelo, Esc. EB 1/JI Pinheiro de Aiém, Esc. EB 2/3 Fânzeres, Esc. EB 2/3 Infanta D. Mafalda, Esc. EB 2/3 Jovim, Esc. EB 2/3 Júlio Dinis, Esc. EB 2/3 Marques Leitão, Esc. EB 2/3 Rio Tinto, Esc. EB 2/3/S Á Beira Douro, Esc. EB 2/3/S Rio Tinto, Esc. ES/3 Gondomar, Esc. ES/3 S.Pedro da Cova, Esc. ES/3 Valbom, Esc. Profissional de Gondomar, Ext. Santa Margarida, Jard.Inf. Quinta do Sol e Jardim de Inf. Arroteia.

Carlos Monteiro da FAPAG enalteceu o orgulho sentido na organização pela segunda vez da cerimónia. “Se no passado brilhamos a nível nacional pela qualidade e pela quantidade de projetos, este ano superamos todas as metas quer na quantidade de projetos, quer no número de estabelecimentos públicos, privados, inclusive profissionais que foram distinguidos”. Carlos Monteiro referiu ainda a contribuição na “construção destas crianças e jovens em serem melhores cidadãos”.

Para Aurora Vieira, vereadora da Câmara Municipal de Gondomar,  “as escolas foram a organização pública que mais evoluiu nestes 30 anos, que mais acesso deu e que garantiu a liberdade e a democracia para que todos tenham direito a ascender e a ter sonhos”. 

Por sua vez, Jorge Ascensão da CONFAF relembrou a origem do projeto. “Este projeto nasceu de uma ideia humilde que foi lançada com parceiros que assumiram o compromisso e a confiança mútua entre todos para podermos lançar às escolas este nobre e digno desafio de poderem partilhar as suas boas práticas e poderem mostrar que afinal nós temos de facto uma educação de excelência por todo o país”. ■

 

,