“Sou o único munícipe que assistiu a todas as reuniões públicas da Câmara com o presidente Marco Martins”

Abel Gonçalves na Junta de Rio Tinto / Foto de Ricardo Vieira Caldas

Abel Gonçalves na Junta de Rio Tinto / Foto de Ricardo Vieira Caldas

Gabam-lhe a persistência e o interesse pela atualidade política de Gondomar. Abel Gonçalves, 77 anos, participou nas 12 reuniões públicas da Câmara Municipal de Gondomar como “cidadão atento e interessado” pelos assuntos da autarquia. Ao Vivacidade, confessa já ter agendadas as datas para 2015.

Começou por ir às Assembleias de Freguesia de Rio Tinto e Assembleias Municipais, que segue desde o tempo dos ex-presidentes Carlos Pires e Aníbal Lira, respetivamente. Desde aí, Abel Gonçalves não deixou esmorecer o interesse pela atualidade política de Gondomar e, em 2014, foi o único munícipe a participar nas 12 reuniões públicas descentralizadas da autarquia. De Rio Tinto – de onde é natural – à Lomba, o gondomarense percorreu o concelho para acompanhar as decisões do executivo municipal.

“Normalmente tomo notas dos locais por onde ando e quando tenho alguma situação a corrigir falo na reunião. Procuro andar informado e leio sempre os jornais”, afirma o munícipe.

Para Abel, as reuniões descentralizadas “não são uma novidade”. A ideia partiu de Marco Martins, na altura em que presidia a Junta de Rio Tinto, numa política de proximidade com os riotintenses. “Os atos públicos são uma excelente oportunidade para os munícipes. É muito fácil falar com o presidente da Câmara e o presidente da Junta de Rio Tinto porque são homens do povo, com grande abertura e disponibilidade”, refere.

Das reuniões mais participadas às mais calmas, Abel viveu um pouco de tudo e recorda a Assembleia de Freguesia após as cheias do rio Tinto, em 2009, com uma grande adesão dos riotintenses. “Quando ocorreram as cheias do rio Tinto as pessoas vieram reclamar porque ficaram com as casas inundadas. No entanto, é raro aparecerem pessoas nas reuniões e muitas vezes sou o único a assistir”.

A persistência e o interesse valeram-lhe uma distinção em outubro de 2009. O galardão entregue por Marco Martins foi “mais um motivo de orgulho” para continuar a marcar presença nas atos públicos da Junta de Rio Tinto e da Câmara Municipal. “Se eu não for já nem parece uma reunião pública”, brinca Abel Gonçalves, “tenho sempre que estar presente”.

Em 2015, Abel promete continuar a marcar presença nas reuniões da Câmara de Gondomar e da Junta de Rio Tinto “sempre que seja possível”. As datas já estão marcadas e a próxima reunião realiza-se na Junta de Covelo, no dia 4 de fevereiro.

,