Tribunal aprova candidatura de Valentim Loureiro à Câmara de Gondomar

O Tribunal Judicial da Comarca do Porto aprovou a candidatura de Valentim Loureiro à presidência do Município de Gondomar, mas rejeitou as listas à Assembleia Municipal e a três juntas de freguesia.

A decisão judicial foi favorável à candidatura de Valentim Loureiro à Câmara Municipal de Gondomar. Desta forma, está oficializado o regresso do major à disputa autárquica prevista para o dia 1 de outubro.

Contudo, apenas as candidaturas à Junta de Freguesia de Baguim do Monte e à União das Freguesias de Gondomar (São Cosme), Valbom e Jovim mereceram igual aprovação. As restantes – Assembleia Municipal, Junta de Rio Tinto, União das Freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova e União das Freguesias de Melres e Medas – ainda não foram aprovadas pelo Tribunal, que apontou irregularidades nos nomes que compõem os documentos.

Entretanto, um porta-voz do major garantiu que os problemas vão ser “suprimidos”, mas a apresentação de novos nomes já estará fora de prazo.

O anúncio da decisão surgiu após as candidaturas da coligação PSD/CDS-PP e do PS à Câmara de Gondomar terem apresentado em tribunal pedidos de impugnação ao movimento independente Valentim Loureiro Coração de Ouro.

Para os sociais-democratas estava em causa a “utilização indevida da palavra ‘coração’” nos cartazes e no slogan da candidatura de Valentim Loureiro, que poderia confundir-se com a coligação PSD/CDS-PP.

Por sua vez, os socialistas acusaram o major de usurpar a marca registada da autarquia.

Até ao fecho desta edição, não foi conhecida nenhuma decisão do Tribunal no que toca às restantes candidaturas do movimento independente.

Cristina Castro substituída por Verónica Bandeira
Cristina Castro, número dois da candidatura encabeçada por Valentim Loureiro, foi substituída por Verónica Bandeira na lista do movimento independente à presidência da Câmara de Gondomar. Cristina Castro saiu da lista por motivos profissionais.

, ,