UF Fânzeres e São Pedro da Cova cede Escola de Tardariz à Associação Vai Avante

Escola Básica de Tardariz

O edifício está agora ao dispor do Vai Avante / Foto: Pedro Santos Ferreira

A Escola Básica de Tardariz, edifício centenário de São Pedro da Cova, foi cedida à Associação Vai Avante. A proposta mereceu a aprovação, por unanimidade, da Assembleia da União de Freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova.

Durante os próximos quatro anos a Escola Básica de Tardariz será cedida em regime de comodato à Associação Social Vai Avante. A decisão foi aprovada, por unanimidade, na última Assembleia da União de Freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova, em 2015.

“A nossa ideia é criar um centro de dia diferente do tradicional. Vamos trabalhar com pessoas que sofrem de Alzheimer, projeto que surge no seguimento de uma candidatura nossa à Fundação EDP”, revela Fernando Duarte, presidente da IPSS, ao Vivacidade.

No entender do associativista, a iniciativa vem dar resposta a uma “necessidade crescente na freguesia e no concelho” e vai permitir criar novos postos de trabalho. Fernando Duarte compromete-se também a realizar obras de facilitação de acesso ao edifício da escola sem alterar a estrutura secular do mesmo.

“Queremos desenvolver uma valência necessária à freguesia porque em Gondomar há poucas respostas em relação ao Alzheimer”, conclui o presidente do Vai Avante.

“Nunca nos opusemos a esta decisão”

Daniel Vieira, presidente da Junta da União das Freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova, mostra-se satisfeito com a aprovação da cedência da Escola de Tardariz ao Vai Avante. O autarca salienta a “aprovação por unanimidade” da proposta levada à Assembleia de Freguesia e nega qualquer entrave ao projeto que não tinha sido aprovado em Assembleias anteriores. “Nunca nos opusemos a esta decisão, apenas tínhamos que a fundamentar no regulamento que criamos. Julgamos até que há outros equipamentos disponíveis que poderiam ter a mesma finalidade”, afirma Daniel Vieira.

O presidente da União de Freguesias considera o projeto “um exemplo para o futuro” e recorda as condições impostas ao Vai Avante na proposta aprovada. “A escola é cedida para um projeto social virado para os idosos, por isso terá que ter essa finalidade. É um edifício histórico da freguesia, logo a estrutura principal do edifício não poderá ser alterada. No espaço terá que ser criado também um local de homenagem à pessoas que passaram por aquela instituição”, finaliza o autarca.

, , , ,