Universidade Sénior de Rio Tinto celebra 1.º Aniversário a pensar no futuro

Foto: Ricardo Vieira Caldas

Foto: Ricardo Vieira Caldas

A Universidade Sénior de Rio Tinto (USRT) comemorou, a 2 de junho, um ano de existência. A sessão solene dinamizada pelo conselho executivo da instituição e pela Junta de Freguesia juntou alunos, professores e convidados no auditório da Escola Secundária de Rio Tinto.

A cerimónia começou com um momento musical protagonizado por Francisco Gouveia. De seguida, Onofre Varela brindou o público presente com mais um momento, de humor.

A diretora da USRT abriu as intervenções dando palavra a Eugénio Saraiva, presidente da Assembleia de Rio Tinto e à diretora do agrupamento, Luísa Pereira. O presidente da Assembleia Municipal, Aníbal Lira, seguiu-se nos discursos. “A USRT representa uma instituição educativa muito digna e uma bela forma de ocupar os tempos livres”, considerou.

Marco Martins, presidente do Município de Gondomar também marcou presença e deixou duas notas breves: “um reconhecimento pelo projeto de qualidade e outra para dar nota da nossa disponibilidade, apesar das dificuldades financeiras graças aos processos judiciais. Sempre que conseguimos, cedemos apoios à USRT, como foi o caso do Centro Cultural de Rio Tinto. Assim se constrói o futuro”, afirmou.

Já Nuno Fonseca, em representação do Conselho Executivo da USRT e da Junta de Freguesia, agradeceu a disponibilidade e ajuda do agrupamento e da Câmara que cedeu um espaço no Centro Cultural para acolher a nova sede da instituição já no início do próximo ano letivo. “Não temos dúvidas que a US de Rio Tinto vai ser provavelmente a maior Universidade Sénior que temos. Já temos na forja uma fornada de professores novos prontos a entrar, com novas disciplinas e com novos alunos também”, referiu.

No final da cerimónia, vários alunos dedicaram algumas palavras à Universidade e juntaram-se num Porto d’honra, mas não sem antes apresentar a nova bandeira da USRT.

 

, , ,