A ETAR do Meiral não é solução, é um foco de poluição

Em dezembro último o Movimento em Defesa do Rio Tinto denunciou a descarga direta no rio Tinto de sete milhões de litros de águas residuais sem tratamento. Para a CDU é urgente que as diferentes entidades com responsabilidades nesta matéria tomem uma posição.
Não podemos aceitar que a ETAR do Meiral continue a não tratar devidamente as águas residuais de origem doméstica de Rio Tinto em condições aceitáveis de as drenar para o rio. Não podemos permitir que a ETAR do Meiral continue a ser um foco brutal de poluição.
Não podemos, também, aceitar que a atual entidade responsável pela exploração do sistema municipal de abastecimento de água e drenagem e tratamento de águas residuais de Gondomar (empresa Águas de Gondomar, S. A.) mantenha uma postura de negar esta realidade, fugindo ao debate para encontrar soluções, a que a recusa sistemática a pedidos de visita às instalações da ETAR do Meiral é um elucidativo exemplo.
Para a CDU, a resolução do problema de contaminação do rio requer mais do que as atuais obras de remodelação da ETAR do Meiral, no valor de cerca de cinco milhões de euros. A solução técnica deve ter em conta o facto de o caudal ser demasiado diminuto para receber os efluentes domésticos tratados de uma população que ronda os 60.000 habitantes, devendo por isso equacionar-se a colocação de um emissário que encaminhe o efluente tratado para um rio com maior caudal, como o rio Douro, numa estratégia concertada entre os municípios de Gondomar e Porto. Sem cooperação intermunicipal o rio Tinto nunca será despoluído. Haja vontade política para que esta estratégia seja possível já este ano, uma vez que uma nova linha de fundos comunitários pode ser usada para a resolução deste grave problema.
Para que não haja dúvidas, este é um nefasto exemplo das consequências a que são votados os nossos rios, do tratamento das nossas águas residuais, da preservação do nosso meio ambiente fruto da privatização/concessão de serviços públicos a privados, como os serviços de abastecimento público de água e saneamento.
Enquanto os partidos que nos têm desgovernado persistirem nesta política de privatizar a água e os seus serviços, beneficiando os interesses privados, aumentando os seus lucros, em detrimento do interesse público, pagaremos cada vez mais pela água, teremos cada vez mais um pior serviço de abastecimento público de água e saneamento.

, ,