As Grandes Opções do Plano e Orçamento da CMG

Findou o primeiro ano de mandato da Câmara Municipal de Gondomar. De acordo com a sua forma de estar na política, a CDU tem a decorrer um conjunto de iniciativas com o objetivo da fazer o balanço do trabalho realizado pelos seus eleitos nos diversos Órgãos Autárquicos do Concelho.

Vai iniciar-se o segundo ano de trabalho e a CDU, à imagem do que fez no ano que agora termina, apresentou um conjunto de propostas para as GOP e Orçamento de 2019, já tornadas públicas, que têm como premissa melhorar a gestão do Município e a vida dos gondomarenses.

São propostas que abrangem áreas estruturantes da vida das populações como é o caso da área da política fiscal em que a CDU propõe que a Câmara retome já para 2019 as taxas de IMI praticadas no mandato anterior, cumprindo com os compromissos assumidos com os gondomarenses e que as taxas da Derrama a aplicar em 2019 sejam reduzidas até 50% para as empresas que demonstrem ter criado postos efetivos de trabalho no ano do exercício a que se refere o IRC. Assim, reduz-se a despesa das famílias e também a das pequenas e médias empresas que ficarão com alguma margem financeira para criarem emprego no concelho.

É também urgente que se comece a olhar para Gondomar como um território coeso com oportunidades para todos, por isso a CDU defende três prioridades para o próximo ano com o objetivo de desenvolver as freguesias do Alto Concelho de Gondomar que têm sido sistematicamente esquecidas: criar uma nova zona industrial no nó das autoestradas A43 e A41; adotar com urgência medidas de correção dos focos de poluição identificados nas praias de Zebreiros, Melres e Lomba, nomeadamente com a fiscalização das ETAR ́s, das ligações ilegais e do controlo da navegabilidade do Douro; desenvolver um projeto cultural e ambiental que passe pela criação de um percurso pedonal/ciclovia do Caminho da Linha (antiga linha férrea de Midões); e a criação do Museu da Água, pela transformação da antiga central de captação, aproveitando as potencialidades que o rio Sousa e as Serras podem proporcionar.

São muitas as necessidades do concelho e ao fim de 44 anos de democracia não é compreensível que ainda se viva, por exemplo, com as dificuldades de mobilidade que obriga ao uso constante da própria viatura para a deslocação para fora do concelho mas também dentro do próprio território. É neste contexto que a CDU propõe que se exija a implementação urgente da linha do Metro que ligue o centro do concelho à cidade do Porto retomando o projeto inicial, o único que serve verdadeiramente a freguesia de Valbom, assim como a exigência da STCP como operador único no concelho, alargando a sua rede de forma a servir a grande maioria dos gondomarenses.

Estes são alguns exemplos das propostas da CDU para as GOP e Orçamento de 2019 num conjunto bastante mais alargado de prioridades apresentadas em dez pontos. Esperemos que este ano, ao contrário do que fez no ano passado, a maioria PS na Câmara tenha em consideração as propostas dos eleitos da CDU. Para bem de todos os gondomarenses.

, ,