Cancro da pele, uma doença fácil de prevenir…

O cancro da pele, constitui um dos cancros mais mortais e no entanto dos mais fáceis de prevenir. É vigiando a pele e principalmente os sinais na pele, que mostrem áreas negras ou que se modifiquem ao longo do tempo, que nos devemos alertar e recorrer a um Dermatologista.
Este tema, do cancro da pele, ou melhor, da derme, ocorreu-me pois segui um caso clínico, muito recente de uma senhora, ainda jovem, que se encontra em dificuldades com a sua saúde, por metástases (células cancerosas que invadem outros órgãos do corpo, originadas por células do cancro inicial), no fígado e pulmão de um carcinoma espino celular, ou seja, um dos cancros de pele mais mortais. Poderia ter evitado chegar a este ponto, pois reconhece que já tinha notado um sinal na pele, algo de estranho, que escureceu recentemente, mas porque se encontrava numa área junto à zona genital, esse facto, não a deixou à vontade para recorrer ao seu médico, ou mesmo a um dermatologista. Deixou a situação evoluir, sem nada fazer e só depois de iniciar sintomas de perda de força e perda de apetite, com tosse, se preocupou a recorrer ao seu médico de clínica geral, que de imediato a dirigiu a Dermatologia, especialidade que normalmente trata os cancros de pele. Reparem que uma pequena cirurgia local, com anestesia local, retirando o sinal da pele, em tempo útil, teria sido a solução para não chegar a este ponto, agora certamente com uma evolução trágica.
Já o referi, em edições anteriores, que o cancro no geral, é uma doença ainda de difícil tratamento e mais difícil cura. Está na prevenção a forma mais eficaz de tratar esta terrível doença, que muitas vidas continua a tirar. É certo que muitos cancros são difíceis de prevenir, o do pâncreas, o do pulmão, etc., pois, quando se detetam já estão, muitas vezes, numa fase de adiantada evolução. Serão de prevenir, sim, com hábitos de vida saudáveis, já do conhecimento das pessoas, tais como o de evitar fumar. O mesmo não acontece com o cancro de pele, que se torna fácil de prevenir, evitando exposição solar prolongada, mas principalmente, vigiando sinais na pele que quando alteram características, tais como, escurecerem, tornarem-se com maior relevo na pele, devem ser observados pelo seu médico ou mesmo recorrer a um Especialista de Dermatologia, para que analise a situação e pondere retirar o mesmo sinal, enviando posteriormente para exame.
É na prevenção que maior parte das doenças se evitam, em especial o cancro, pelo qual devemos fazer exames clínicos com frequência, análises clinicas, de acordo com o seu médico, enfim consultas médicas de clínica geral, de forma regular.
Temos um hábito bem português de fazer este tipo de coisas, ou quando somos obrigados, ou adiar sempre que podermos… À espera não sei de quê??? A situação económica também não ajuda, pelo que existe uma preocupação dos centros de saúde, clínicas privadas, etc., de tornar mais eficaz e de melhor acesso a um dos maiores bens que devemos preservar, a nossa saúde…
Até breve, estimados leitores…

,