Creches pública para todos, uma resposta urgente para as assimetrias do território!

Um dos grandes desafios que nos é colocado enquanto sociedade é seguramente o crescimento da natalidade, no mês em que arranca um novo ano letivo, o BE quer sublinhar a relevância do investimento seguro que será apostar na proteção das famílias, designadamente no desenvolvimento de respostas que permitam e que fomentem a natalidade, como equilíbrio e igualdade no território.

É urgente inverter a curva demográfica que nos empurra constantemente para o envelhecimento da população.

Os primeiros anos de vida de uma criança, atualmente, impõem custos tão elevados, que desde logo comprometem a decisão do seu nascimento.

A criação de uma rede pública de creches, será um grande estímulo e principalmente uma segurança para qualquer família.

Quem não gostaria de saber que finda o período destinado ao exercício do direito à parentalidade, o seu filho ou filha, teria um lugar numa creche pública integrada na rede do Ministério da Educação, à semelhança do que acontece com a restante oferta pública de ensino.

Em Gondomar, tal como em muitas autarquias do país as assimetrias do território estão no centro das maiores desigualdades, onde um serviço de creches e educativo de serviço público não é capaz de dar respostas estruturais às necessidades das pessoas. Porque em Gondomar há munícipes, que tão pouco têm acesso à oferta existente na rede solidária, como é o caso de territórios como Melres e Medas, onde o recurso a familiares para assegurar cuidados a crianças com idade de creche, não é opção, mas sim a única solução!

O acesso público e independente a um serviço público de creches e infantários constitui um imperativo no combate à desigualdade e à exclusão, funcionando ainda como um garante da coesão territorial.

A alteração de um paradigma de educação e acompanhamento de crescimento infantil, deve passar de um molde individual para colectivo, sendo uma das escolhas para uma política de igualdade.

As cidades e as pessoas não são um todo homogéneo. Governar com justiça é portanto fazer um planeamento municipal cuja administração tenha em conta interesses diversos, de maiorias e minorias silenciadas.

O grupo municipal do Bloco de Esquerda ao longo destes últimos anos apresentou várias propostas de recomendação ao executivo, apelando para a execução de uma política com maior intervenção junto do estado central, pela criação de um sistema de ensino (creches e infantários), que responda às necessidades do desenvolvimento das nossas crianças, garantindo ao mesmo tempo a cobertura deste serviço por todo o concelho de Gondomar capaz de acolher as crianças desde o seu nascimento.

Esta medida será fundamental, para responder às assimetrias sentidas no território Gondomarense, como também dará resposta a uma necessidade premente de grande parte das famílias Gondomarenses, principalmente às famílias do alto concelho.

Para o Bloco é fundamental pensar novas maneiras de agir no poder local, capazes de construir a coesão territorial, através do crescimento económico, diversificação de serviços para as pessoas e o fortalecimento demográfico.

, ,