Editorial – Agosto 2014

José Ângelo Pinto - Administrador da Vivacidade, SA.

José Ângelo Pinto – Administrador da Vivacidade, SA.

Caros leitores,

O trabalho em equipa é algo que cada vez é mais difícil conseguir com bons resultados. Uma equipa produz bons resultados quando o desempenho de cada um é melhor por causa dos restantes elementos. Na gestão, temos uma regra que diz que o desempenho da equipa melhora se percecionarmos as fases do seu desenvolvimento.
A primeira fase é da formação da equipa. Nesta fase, os membros estão ansiosos para começarem a trabalhar e têm grandes expectativas sobre o que vai acontecer. É preciso dar às equipas processos e modelos organizacionais de funcionamento, que levem a que o comportamento seja o desejado para os resultados. Depois vem a fase da “tempestade” em que as expectativas são confrontadas com a realidade e os membros da equipa tem uma melhor perceção do que vai ser, o que precisam de fazer e de que modo os outros cooperam para o grupo. A fase seguinte é a da normalização, em que os elementos da equipa passam a ter um alinhamento entre as expectativas individuais e as necessidades do grupo. O desempenho da equipa é avaliado e visto como um todo e a performance individual deixa de ter a importância relativa que tinha.
É muito gratificante perceber que a maturidade do Vivacidade e da sua equipa está já a um nível tal que os seus membros já ultrapassaram com sucesso todas estas fases e encontram-se agora na fase de ter “performance”. E é curioso perceber que muitas vezes são os elementos mais novos e mais recentes que mais rapidamente e eficazmente se introduzem na equipa e produzem resultados que nos surpreendem.
Poderia mostrar aos nossos leitores vários exemplos; mas deixo aqui apenas um link para que, se tiverem curiosidade, possam ver como os nossos elementos mais novos têm a postura e o à vontade de profissionais com muitos anos.

http://www.rtp.pt/play/p1589/e162224/verao-total-2014

O profissionalismo e competência que o nosso representante aqui demonstra [veja a partir dos nove minutos] é sem dúvida mérito dele, mas é também a natural consequência do enorme profissionalismo e competência de toda a equipa Vivacidade que, todos os dias, trabalha afincadamente para produzir o melhor jornal local de Portugal.
Para marcar golos é preciso que todos joguem bem e em equipa. Para a equipa funcionar é preciso que esteja na fase de performance e que todos saibam o que acontece no campo e onde vão estar os colegas. É isso que sinto que acontece hoje no Vivacidade!

Obrigado a todos!

,