Editorial – Dezembro 2013

José Ângelo Pinto - Administrador da Vivacidade, SA.

José Ângelo Pinto – Administrador da Vivacidade, SA.

Caros Leitores,

Temos tido muito boas notícias. A economia Portuguesa quebrou a dependência de mais de 50 anos de uma balança externa negativa e parece que o impacto do comércio externo no PIB subiu quase para o dobro, estando agora perto dos 40%.
Ou seja toda a gente já fez o que era preciso fazer…. Não, há ainda uma grande aldeia, liderada pelos senhores juízes do Tribunal Constitucional, indomável e que ainda não percebeu que é preciso fazer sacrifícios para podermos aspirar a ter um país melhor. E que não é possível que os sacrifícios continuem sempre para os mesmos – a classe média que trabalha por conta de outrem.
Mas também é preciso que os cortes não sejam cegos e, especialmente nos organismos da administração pública, sejam feitos em relação aos serviços e às pessoas em que tal é merecido.
Tenho tido a sorte de contactar com inúmeros serviços públicos e é certo que o esforço, empenho e dedicação da maior parte dos excecionais colaboradores que a Administração Pública portuguesa foi capaz de captar são, algumas vezes, manchados na sua reputação por aqueles poucos que não se desenvolvem, não procuram servir o público para quem trabalham e não estão nada preocupados com serem eficazes nas suas funções.
Há também alguns sinais do lado do investimento que nos levam a pensar que 2014, com o fim da troika e com objetivos claros de racionalização e otimização da economia pode vir a ser um ano, do ponto de vista económico e dos rendimentos disponíveis para as famílias bem melhor que o ano de 2013.
Mas em 2013 ainda vamos ter um excelente Natal e umas boas saídas e entradas em 2014; que é o meu profundo desejo para todos os leitores, distribuidores, simpatizantes e amigos do Vivacidade.

,