Editorial – Janeiro 2016

Caros leitores,

Os resultados das Presidenciais e os discursos dos envolvidos não deixam dúvidas: Marcelo Rebelo de Sousa será presidente de todos os portugueses e foi eleito com uma votação expressiva. Claro que se apenas contássemos os votos de Gondomar teria que discutir a segunda volta com Sampaio da Nóvoa, o segundo classificado a nível nacional e também em Gondomar.

A abstenção é um fenómeno que esta campanha eleitoral não ajudou a diminuir. A qualidade dos debates e da discussão deixou muito a desejar e as motivações de alguns candidatos estavam longe de ser as que deveriam ser, ou seja, alguns dos candidatos não concorreram para ser eleitos como Presidente da Republica. Aparentemente, a candidatura de Paulo Morais tinha como objetivo não eleger Paulo Morais como presidente mas dar-lhe notoriedade como um lutador feroz contra a corrupção, como a candidatura do motivador profissional que, aparentemente, apenas pretendia trazer-lhe mais clientes. Digo isto porque nunca disseram nos debates como seria a sua presidência, sendo certo que a maioria dos candidatos também não o disse.

Mas, no caso do Vitorino Silva – mais conhecido como o Tino de Rãs – a aspiração a ser presidente era pura e verdadeira. Ou seja, Vitorino Silva concorreu para ser presidente e lutou por tal. Claro que a sua candidatura tinha enormes deficiências e falta de recursos, mas a mensagem dele passou e foi bem percebida pelas pessoas, como se comprova pelos quase duzentos mil votos que obteve.

No caso de Gondomar, Vitorino Silva ficou em QUARTO lugar, com mais votos que o candidato apoiado e suportado pela oleada máquina do Partido Comunista e com mais votos que a ex-ministra Maria de Belém, apoiada claramente por três atuais ministros e inclusivamente por altos responsáveis do poder político local de Gondomar.

E tem votos porque merece. E merece o respeito de todos. E da comunicação social também, e eu aqui, enquanto corresponsável pela comunicação social local de um dos municípios em que o Vitorino Silva obteve maior votação, presto-lhe a devida homenagem e dou-lhe os meus parabéns.

,