Editorial – julho 2018

Caros leitores,

Estamos no Verão. Por todo o Portugal, somos fortemente animados pela visita dos turistas e dos muitos portugueses e seus descendentes e consortes que se espalharam pelo mundo em busca de melhores condições de vida.

Portugal sabe receber melhor que qualquer outro país. Mas em Gondomar não há muita tradição de turismo e a maior parte das estruturas (por exemplo, nas praias fluviais) são para os cidadãos locais. Esta é uma altura para sarar feridas velhas e para fazer amigos novos, pois é a altura do ano em que as famílias se conseguem juntar, celebrar e por vezes até se reconhecer. O desafio é levar os amigos e familiares a conhecer Gondomar e as suas aptidões turísticas.

Aproveitar bem este tempo, distribuindo o esforço dos afazeres pelo esforço do investimento nos amigos e família é um forte desafio. Se tiverem que deixar de jogar no computador algumas vezes ou deixar de assistir aos desafios com que a televisão nos tenta (des)alimentar a inteligência para investirem no contacto com os vossos familiares e amigos distantes, então qual é que pode ser a dúvida sobre a melhor opção?

Procurar entender os outros para perceber as suas opções e ajudar com bons conselhos e boas alternativas é desafiante e obriga a esforço. Manter amigos e familiares, que não se vêm há muito tempo, no nosso coração é fácil, mas alimentar estas amizades e fraternidades com inteligência e emoção que sejam úteis aos visados já não é para todos!

Mas o esforço é recompensado com um muito maior conhecimento dos outros e de si próprio e o saldo é muito positivo.

Investir nos amigos e familiares compensa!

,