Editorial – Março 2014

José Ângelo Pinto - Administrador da Vivacidade, SA.

José Ângelo Pinto – Administrador da Vivacidade, SA.

Caros Leitores,

A evolução de uma marca é algo muito complexo e que requer grande cuidado e ponderação.
O processo seguido pelo município para fazer evoluir a “marca” de Gondomar, passando do anterior coração de ouro para a logomarca “Gondomar é D’Ouro”, é obviamente muito ponderado pelo executivo socialista, tendo sido assistido por um concurso público transparente, com critérios de avaliação sobejamente conhecidos e com um júri composto por elementos bem reputados.
A envolvência do rio no desenho da marca, mantendo a forte ligação ao ouro e à filigrana permite que o Município renove a sua imagem; com uma visão mais moderna e integrada.
Numa altura em que se promove uma nova imagem de marca, não se deve deixar de ter em conta a evolução anterior, pois o “Gondomar Coração de Ouro” foi um instrumento muito importante na evolução do concelho, independentemente de ter ficado parado no tempo a partir de uma certa altura; dificultando a tarefa de o fazer evoluir que foi proposta. Mas não há duvida que Gondomar foi colocado nos mapas com a ajuda deste elemento promovido pelos executivos anteriores.
Segundo o Município, pretende-se, com este logótipo e com as suas cores, passar a ideia de alegria, vivacidade e acolhimento, adjetivos de extrema importância no que diz respeito ao turismo. Claro que desenvolver o turismo obriga a religar Gondomar com o rio e esta logomarca promove essa ligação, pelo que me parece que o executivo municipal está de parabéns por esta evolução.
Segundo o autor, o logo “vai transformar-se e gerar submarcas tornando assim o logo institucional em algo temático. É um logótipo com boa aplicabilidade e multifunções”. Fico à espera, pois concordo com esta visão.

,