Editorial – outubro 2017

Caros leitores,

Parece que está tudo na mesma em Gondomar mas não está. O Partido Socialista e o presidente Marco Martins têm agora uma oportunidade de ouro e única para alterar Gondomar e fazer com que o concelho, as suas cidades e as suas aldeias passem a ser reconhecidos e procurados pelos investidores, pelos turistas, pelos comerciantes ou simplesmente por quem procura um restaurante, um hotel ou uma simples loja de recordações.

Esta oportunidade existe porque agora Gondomar deixa de estar sobre o estatuto de falência financeira, permitindo que os detentores do poder politico façam aquilo que queiram fazer, o que não acontecia até agora e limitava fortemente a capacidade de decisão e de ação; como ouvimos repetidas vezes.

Esperamos que agora o investimento municipal seja dirigido para atrair investimento produtivo como nos foi prometido.

Mas esta oportunidade não pode deixar de ser perseguida também pelas oposições. E Gondomar tem uma longa tradição de falta de diversidade na oposição e de transferências de passe de vereadores e outros políticos – do PS para o PSD, do PSD para independentes, do PSD para o PS – tendo estes se deixado vender pelas ofertas do poder, esperamos que desta vez a oposição saiba estar no seu lugar e que possamos ter cinco pessoas (duas do movimento de Valentim, duas da CDU e uma da coligação PPD-PSD/CDS-PP) a escrutinar o trabalho que vai ser desenvolvido pelo executivo Municipal e a exigir o profissionalismo, a competência e a diligência que Gondomar precisa.

,