Gondomar é D’Ouro

No passado dia 17 de Janeiro foi publicado em Diário da República o anúncio do concurso público para a conceção e criação da logomarca “Gondomar é D’Ouro”, um objectivo estratégico do Programa Eleitoral do Partido Socialista que agora começa a ser concretizado.
Uma marca agrega todo o potencial económico, humano e social, que identifica no mercado produtos, serviços e iniciativas que uma organização pretende lançar. Numa era de hiperconcorrência, a marca garante que os seus ativos são exclusivos, e ao mesmo tempo cria um símbolo fácil de publicitar e de ser reconhecido.
Gondomar tem enormes potencialidades que foram continuadamente esquecidas na inércia dos últimos anos, entre elas uma atividade económica reconhecida nacionalmente, que é a ourivesaria de filigrana, assim como o recurso natural de excelência do Rio Douro. Através da criação, dinamização e exploração da marca, a Câmara Municipal de Gondomar terá ao seu alcance a agilidade e os instrumentos para ver concretizados ativos fundamentais para os sectores económicos, sociais e humanos do concelho.
Numa altura em que o turismo ao longo do rio Douro tem tido uma procura em larga escala, “Gondomar é D’Ouro” permitirá criar as ferramentas para que o concelho se assuma como parte integrante nesse nicho de negócio. Ao levar a cabo um programa de requalificação da orla ribeirinha, adeqando os instrumentos de gestão urbanística, dotando as praias fluviais com as infraestruturas necessárias e potencializando vários desportos aquáticos, Gondomar torna-se uma área de extremo interesse para as operadoras turísticas. Nessa altura, será estratégica a fixação no concelho de bases para essas operadoras, assim como a criação de pontos de embarque e saída de passageiros.
Agregado a estas atividades turísticas e de lazer, fica lançada a possibilidade de explorar também atividades no âmbito do alojamento, da restauração, e de divulgação de ativos existentes.
Um desses ativos é a já referida ourivesaria de filigrana. No âmbito da marca “Gondomar é D’Ouro” será possível dinamizar a produção, a comercialização e a exportação. Deverá ainda ser foco de atenção no âmbito cultural e, mais uma vez turístico, criando a Rota da Filigrana e Museu Vivo das Artes da Ourivesaria, como foi proposto no Programa Eleitoral do Partido Socialista.
Por fim, a marca que agora se concretiza, deverá ainda dinamizar os equipamentos existentes, votados ao esquecimento nestes anos de inoperância, e devolvê-los a todos os Gondomarenses.

, ,