Gondomar + transparente

Ao longo do último ano, tenho feito, nesta pequena crónica, vários elogios ao novo executivo da Câmara Municipal de Gondomar. Verdade que, pertencendo ao mesmo partido político e tendo feito campanha ao lado deste grupo, muitos podem considerar as minhas opiniões pouco imparciais. Mas ao longo deste tempo, não sou eu apenas que as exprime, e por várias vezes a comunicação social acompanha-as.
No passado dia 7 de novembro foi a vez de uma organização não governamental, a TIAC – Transparência e Integridade, Associação Cívica, que tem como missão combater a corrupção, corroborar daquilo que venho a escrever mensalmente nesta crónica.
Gondomar subiu no “ranking” dos municípios do 142.º lugar, em 2013, para a 73.ª posição, em 2014, de acordo com o Índice de Transparência Municipal (ITM), e que avalia a informação fornecida pelos concelhos do país aos seus munícipes, analisando as páginas de Internet respectivas. E na escala da Área Metropolitana do Porto, Gondomar é agora o 4.º município entre os 18 que a constituem.
O TIAC é um grupo de cidadãos que trabalha por uma sociedade justa e uma democracia real e com qualidade em Portugal. Lutam pelo acesso à informação pública, que promova uma cidadania informada, participativa e próxima. Premeiam por isso a eficácia das organizações e sistemas, a Justiça assertiva nos seus tempos e nas suas deliberações, em suma, a responsabilização ética e funcional de todos os agentes públicos. Entendem que o combate e a vigilância da corrupção das instituições públicas pressupõe uma sociedade civil alerta e interventiva, e que a transparência deve ser o âmago de todas as ações do Estado.
O ITM mede o grau de transparência de cada município através de uma análise da sua página na Internet. A TIAC avalia a quantidade e o tipo de informação disponibilizados aos munícipes sobre a estrutura da autarquia, o seu funcionamento e os atos próprios de gestão. Áreas com elevado risco de corrupção, como a contratação pública e o urbanismo, suscitam uma particular atenção dos autores do ITM.
Foram apenas 365 dias de uma nova equipa, dinâmica, empreendedora e responsável, que elevou o concelho 69 lugares neste ranking. E se num ano temos estes resultado, no final do mandato deste executivo, não tenho dúvidas que Gondomar será muito mais!

, ,