Levar o combate da corrupção e evasão fiscal até ao fim

Exigem-nos mais austeridade pois, segundo eles, todos estes anos de medidas e mais medidas que nos levaram a um empobrecimento não chegaram. É preciso mais!

Isto não tem fim! Pela voz de Mário Draghi são precisos mais cortes nos salários e no Estado Social. Todos os sacrifícios a que fomos obrigados, ainda não chegam para pagar aos banqueiros.

É verdade que a nossa economia tem problemas que carecem de mudança. Mas essas mudanças não carecem de cortar ainda mais os salários e, muito menos, pela subserviência de Portugal às ordens de instituições europeias que, como sabemos, foram criadas no abstrato e nada têm a ver com a nossa vida concreta. Nem tão pouco respondem ou resolvem os nossos problemas.

O que o país precisa é de mais investimento público, pois é ele que nos possibilita mais emprego e melhoria salarial e não de mais imposições externas que só nos trazem mais miséria e empobrecimento. Só com mais economia e emprego seremos capazes de combater o endividamento externo.

Todos sabemos que a solução para o país passa pelo controlo da riqueza e pela sua distribuição e não por um sistema financeiro permanentemente envolvido em escândalos e offshores que envolvem centenas de milhões de euros.

É preciso acabar com estes roubos permanentes e investir numa economia virada para o combate ao défice energético, apostando nas energias renováveis, na reabilitação urbana e nos transportes coletivos. Assim, como na soberania e na segurança alimentar, porque ao não produzirmos o suficiente, como acontece, deixamos que o valor da riqueza que podia ficar cá dentro vá toda para fora do nosso país.

Estas são algumas medidas que são necessárias, mas que necessitam de gente com coragem para as apresentar. Qualquer economista sabe que nenhuma economia se recompõe sem investimento público.

Muitos dos que passam o tempo na comunicação social a dizer mal do investimento público, nada dizem sobre a vergonha dos milhões que são desviados para as offshores.

Até quando vamos permitir que fujam com milhões sem pagar um tostão, levando bancos e empresas à falência e, ao mesmo tempo, desviando para paraísos fiscais o dinheiro que nos pertence?!

Para quando o fim deste sistema corrupto e de evasão fiscal?

, ,